AC Milan reduz prejuízos para 96 milhões de euros

Ainda assim, as perdas são inferiores às do ano anterior, quando, devido à crise gerada pela pandemia de Covid-19, à qual se juntou a não qualificação para as competições europeias dos ‘rossoneri’, as perdas ascenderam aos 194,6 milhões de euros.

Pelo quarto ano consecutivo, o AC Milan, clube onde atua o português Rafael Leão, encerra o exercício financeiro em números negativos. Longe das glórias de outros tempos, mas ainda assim um dos principais clubes italianos, o clube italiano registou perdas com perdas de 96 milhões de euros em 2020/21, segundo dados disponibilizados pelo “Calcio e Finanza”.

Ainda assim, as perdas são inferiores às do ano anterior, quando, devido à crise gerada pela pandemia de Covid-19, à qual se juntou a não qualificação para as competições europeias dos ‘rossoneri‘, as perdas ascenderam aos 194,6 milhões de euros.

A receita do clube de Milão foi de 192 milhões de euros, um decréscimo de 20% em relação ao ano anterior, enquanto, por outro lado, as despesas do clube aumentaram para 378 milhões de euros.

Embora o clube tenha encerrado o ano com perdas, o AC Milan investiu mais de 70 milhões de euros no mercado de transferências. Atualmente o clube milanês não tem dívidas bancárias, segundo o “Calcio e Finanza”.

O fundo Elliott Management Corporation é o acionista maioritário do clube desde 2018, que já fez uma injeção de 140 milhões de euros para mitigar as perdas de 2019/20, além dos 325 milhões de euros que o fundo injetou no clube italiano em 2019.

Fundado em 1899, o AC Milan acumula mais de sete troféus da Liga dos Campeões sob a presidência de Paolo Scaroni. Apesar da ausência de sucessos recentes, o clube continua a ser um dos mais seguidos na comunicação social e mantém-se entre os vinte mais importantes da Europa em termos de volume de negócios, com mais de 200 milhões de euros por ano em condições “normais”.

Recomendadas

PremiumAbel bicampeão. Isto sim, não se voltará a ver nos próximos 50 anos

Daqui a 50 anos, vão lembrar-se que foi um português que conquistou a Libertadores”. Na véspera do último dia de 2019, Jorge Jesus era exultado pelo país futebolístico, levado “em ombros” por uma onda mediática de enormes proporções (horas e horas de diretos e peças jornalísticas).

Milhões da Champions, empréstimo obrigacionista e compra de dívida: que impacto nas contas do Sporting? Veja o “Jogo Económico”

O Sporting é, neste momento, o clube português que mais lucrou na Liga dos Campeões: 45,01 milhões de euros dos 130,9 milhões ganhos por clubes portugueses nesta Liga. Que impacto pode ter o empréstimo obrigacionista e a compra da dívida nas contas da SAD. Tudo para ver na edição desta semana do “Jogo Económico”.

14 Sports Law eleita melhor firma de direito desportivo na Península Ibérica

Empresa sediada no Porto representou, entre outros casos o Santos FC contra o FC Barcelona, na transferência do jogador Neymar Jr.
Comentários