PremiumAções e ‘commodities’ em máximos

Os três principais índices de Wall Street registam consecutivos máximos históricos, reflexo do novo pacote de estímulos de Biden e das expetativas de recuperação espelhadas na forte procura de matérias-primas.

As bolsas norte-americanas voltaram a registar máximos históricos esta semana, na esperança de um pacote adicional de estímulos fiscais por parte da nova administração eleita nos EUA que tomará posse no próxima dia 20.

No final do ano passo foi aprovado um pacote fiscal de 900 biliões de dólares para responder aos danos da pandemia e suportar os subsídios de desemprego que acabavam no final do ano. Agora, e de acordo com as pretensões do presidente eleito Joe Biden, é esperada uma proposta de pacote de estímulo destinada a impulsionar a economia durante a pandemia, promover o emprego e mitigar os danos económicos que pode ultrapassar 1,5 triliões de dólares.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumLagarde e Powell permitem inflação pontual

As autoridades monetárias pretendem continuar com a sua política acomodatícia apesar de “pontuais” subidas da inflação pós-pandemia.

Premium‘Dragões’ e ‘leões’ com os olhos no título e nos milhões

FC Porto e Sporting CP entram em campo separados por 10 pontos. Em causa está não só o título nacional, como a própria entrada direta na Liga dos Campeões que, no caso dos portistas, poderá levar a vendas de jogadores devido ao fair-play financeiro.

PremiumExploração espacial: Todos os caminhos vão dar a Marte

O planeta vermelho está por estes dias cheio de trânsito: três missões – dos Estados Unidos, da China e dos Emirados Árabes Unidos – evoluem em paralelo, na tentativa de darem a perceber melhor as suas caraterísticas, até porque a NASA pretende trazer amostras recolhidas pela Perseverance de volta para a Terra. Entre o sonho humano de chegar sempre mais longe e a vontade política de comandar esse sonho, Marte é a próxima fronteira.
Comentários