‘Adoção na Passerelle’. Polémico desfile de crianças para adoção ‘choca’ Brasil

“Perversidade inacreditável” que terá “efeitos devastadores” para as crianças em questão, foi uma das reações. Desfile onde participaram crianças para a adoção está a causar enorme polémica no Brasil.

REUTERS/Diego Vara

A Comissão de Infância e Juventude da Ordem dos Advogados do Brasil organizou um evento em que promoveu a adoção de crianças e adolescentes, dos quatro aos 17 anos, em que estes desfilam numa ‘passerelle’. O evento gerou enorme polémica no Brasil e, através das redes sociais, tem-se vindo a alastrar a indignação.

Guilherme Boulos, candidato às últimas presidenciais brasileiras, considerou a iniciativa uma “perversidade inacreditável” sendo que terá “efeitos devastadores” para as crianças em questão. Outras reações falaram no tráfico de crianças e chegaram a comparar o desfile das crianças ao de animais domésticos.

A presidente da Comissão que organizou o projeto já rejeitou as críticas. Segundo a mesma, “é uma noite para os pretendentes poderem conhecer as crianças, a população em geral ter mais informações sobre a adoção e as crianças terem um dia diferente”.

De acordo com a responsável, esta é a terceira edição do evento e a primeira em que existe repercussão negativa, uma vez que estão a promover a adoção.

Um advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil disse à agência Lusa que o facto de a ordem se ter associado ao evento era lamentável. “Não há como deixar de se indignar com o evento ‘Adoção na Passarela’. Por mais nobre que fosse a intenção, é lamentável que as crianças sejam vistas como um objeto”, afirmou.

“A lei da adoção brasileira procura pais para uma criança e não o contrário”, continuou enquanto acrescentou que “uma criança jamais pode ser vista ou tratada como um objeto, como se a cor dos olhos, da pele ou do cabelo definissem a escolha dos pretendentes à adoção”.

Ler mais
Recomendadas

Londres deixa de participar na maior parte das reuniões da União Europeia a 1 de setembro

“Muitas das discussões nestas reuniões com a UE têm a ver com a União depois da saída do Reino Unido. Libertar os representantes dessas reuniões permite que eles concentrem melhor os seus talentos nas prioridades nacionais imediatas”, afirmou Steve Barclay.

“O ideal era que todos saíssem vivos, mas preferimos salvar os reféns”, diz governador do Rio de Janeiro após sequestro

Wilson Witzel parabenizou o trabalho do BOPE e lamentou a morte do sequestrador. Aos jornalistas, o governador do Rio de Janeiro apelou para que “este tipo de atrocidade” não se volte a repetir e anunciou que a família do criminoso terá acompanhamento.

Nave espacial indiana chega à órbita lunar

A nave foi lançada a partir da base de descolagem Sriharikota, no sudeste indiano, a 22 de julho, uma semana depois da primeira tentativa de lançamento ter tido problemas técnicos e adiado.
Comentários