Aeroporto da Madeira ativa plano de emergência devido a falha em avião da SATA

O avião fazia a ligação entre Ponta Delgada e a Madeira.

Placa de estacionamento de aeronaves no aeroporto da Madeira

O Aeroporto da Madeira foi forçado a ativar o seu plano de emergência depois de um avisão da SATA ter reportado uma falha num sistema, avança o Jornal da Madeira.

O avião fazia a ligação entre Ponta Delgada, nos Açores, para o Aeroporto da Madeira.

A mesma publicação sublinha que o avião trazia nove pessoas a bordo.

A plataforma do Aeroporto da Madeira neste momento não tem registo de movimentações de aviões na infraestrutura aeroportuária. A última indicação é de uma chegada às 11:37, precisamente do avião da SATA.

Estava prevista uma chegada às 12:25 de um voo da Transavia vindo de Paris.

Nas partidas a última registada foi de um avião da TAP, que saiu ás 11:13, em direção ao Porto.

Estavam previstas partidas às 12:10, de um avião da SATA, em direção a Ponta Delgada, e às 12h55, de um avião da Transavia em direção a Paris. Nesta altura não existe qualquer informação sobre o estado destes voos.

Ler mais
Recomendadas

Portugal respondeu a Bruxelas sobre atraso na adoção de diretiva das telecomunicações dez dias depois do prazo

A Comissão Europeia está agora a avaliar os argumentos apresentados por Portugal para explicar o atraso na adoção da diretiva europeia. Dos 24 Estados-membro alvo de um processo de infração apenas a Dinamarca concluiu a transposição. Há 15 países na mesma situação que Portugal.

Transportes ferroviários e alfândegas são os principais obstáculos ao desenvolvimento do sector logístico em Portugal

“Relativamente à utilização dos diferentes modos de transporte, continua a verificar-se uma forte dependência do transporte rodoviário, com impactos negativos ao nível da sustentabilidade ambiental”, destaca, em exclusivo ao Jornal Económico, Raul de Magalhães, presidente da Aplog, referindo-se a um das conclusões do estudo feito em parceria com a consultora KPMG.

Lucro da Galp terá disparado 62% no primeiro trimestre com subida do preço do petróleo

A subida para 47 milhões de euros terá sido impulsionada pela unidade exploração e produção de petróleo e gás natural, que segundo o consenso das estimativas de 23 analistas divulgado pela empresa terá registado um aumento homólogo de 46,5% no EBITDA – resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização – para 419 milhões de euros.
Comentários