Afinal a fábrica europeia da Tesla não vem para Portugal

A fabricante já tinha anunciado os planos de construção da primeira Gigafactory fora dos EUA, que se localizará na China. Esta segunda-feira o "The Wall Street Journal" diz que a primeira fábrica da Tesla na Europa vai para a Alemanha ou Holanda.

A Tesla vai avançar com a estratégia de expansão internacional e já terá iniciado conversações com os governos alemão e holandês para a construção da primeira Gigafactory, o nome que Elon Musk deu à fábrica de veículos elétricos e autónomos, na Europa.

De acordo com o “The Wall Street Journal”, as conversações com as autoridades germânicas e holandesas ainda estão em fases preliminares, o que significa que o acordo não é certo. Contudo, o facto de a sede europeia da Tesla ser na Holanda coloca o país das papoilas numa posição vantajosa face à restante Europa.

A Alemanha ganha força por todo o historial que tem no ramo automóvel, sobretudo por ser o centro de fabrico de centenas de marcas automóveis próximas dos grupos Daimler e Volkswagen.

O jornal económico norte-americano salienta ainda que a Tesla também discute a oportunidade de construir uma central elétrica na Holanda.

Até ao momento a Tesla não confirmou a notícia do “The Wall Street Journal”, embora Elon Musk, fundador e presidente executivo da Tesla, tenha indicado, em junho, que vai anunciar a localização da primeira Gigafactory europeia até ao final deste ano.

Elon Musk dissera que a Alemanha seria uma “escolha líder”, numa mensagem partilhada na sua conta de Twitter, e que a fábrica da Tesla no “Velho Continente” deveria estar próxima da Bélgica e Luxemburgo, em áreas limítrofes com França e Alemanha. O objetivo será o de posicionar a Gigafactory europeia próxima dos mercados automóveis mais importantes.

Não é de agora que se fala na vinda da Tesla para a Europa. Portugal chegou mesmo a ser muito referido como um país ideal para receber a primeira Gigafactory europeia. A Tesla chegou a divulgar um vídeo promocional sobre as vantagens de Portugal e, em julho de 2017, quatro empresas nacionais estavam a “lutar” pela marca Tesla em Portugal.