Agência Espacial Europeia vai financiar projetos portugueses

O Instituto Pedro Nunes abriu as candidaturas para o Small ARTES Applications 2019.

O Instituto Pedro Nunes (IPN) abriu as candidaturas para o Small ARTES Applications 2019, um programa da Agência Espacial Europeia (ESA) que apoia projetos que utilizem tecnologia espacial para melhorar a vida na Terra. As candidaturas podem ser submetidas até ao dia 7 de junho.

O Small ARTES Applications vai apoiar cinco empresas que utilizem activos espaciais, como é o caso de comunicações ou navegação por satélite, dados de observação da Terra e tecnologias usadas em voos espaciais tripulados, para criar novos produtos e serviços em mercados terrestres como transportes, energia, saúde, agricultura, ambiente ou segurança.
Cada empresa receberá um financiamento máximo até 25 mil euros e apoio do IPN no estudo da viabilidade financeira e técnica. Vão ainda beneficiar de um relacionamento directo com a ESA que irá fortalecer tanto o seu modelo de negócio, como a sua componente técnica/espacial.

Outra das vantagens para as empresas seleccionadas é o acesso ao programa ESA Business Applications, uma das ferramentas de eleição da Agência Espacial Europeia para promover e financiar demonstrações de negócios na Terra com recurso a tecnologias/dados de satélites.

O Small ARTES Apps é coordenado em Portugal pelo IPN e tem o apoio directo da ESA, da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) e do Gabinete do Espaço da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

O IPN coordena também o ESA BIC Portugal, um dos 20 centros de incubação da Agência Espacial Europeia a nível europeu, onde são apoiadas startups que transfiram tecnologia espacial para sectores terrestres, mas também novas empresas que pretendam entrar no mercado espacial comercial.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

DefinedCrowd lança Neevo app

Empresa fundada pela portuguesa Daniela Braga disponibilizou aplicação mobile que permite a todos fazerem parte do futuro da Inteligência Artificial de forma mais eficiente e rápida.

“Tech Visa”: IAPMEI certificou 80 empresas desde janeiro

Em causa está o programa inscrito na Estratégia Nacional para o Empreendedorismo StartUP Portugal e que pretende apoiar as empresas a atrair recursos altamente qualificados para Portugal.

PME portuguesas empregam mais de três quartos da força de trabalho nacional

Segundo o último ‘outlook’ da OCDE, apesar de o país ter feito progressos na burocracia destes pequenos e médios negócios, os procedimentos administrativos e de licenciamento para mantêm-se mais difíceis quando comparado com a generalidade dos outros países-membros desta organização internacioanal.
Comentários