Aicep começa pelo sector do calçado para lançar plataforma digital “Portugal Exporta”

A Aicep entrou na era digital. Resultante de um investimento total de 3 milhões de euros, a Aicep lança hoje a plataforma digital “Portugal Exporta”. Seguir-se-á um portal dedicado ao investimento que pretende ser um “business match making”. Depois será lançado um acelerador da internacionalização online dedicado ao E-Commerce. Finalmente, será a vez da Aicep apresentar um optimizador do investimento que pretende sugerir a localização de projetos de investimento.

Joaquim Morgado/ICPT

A plataforma tecnológica “Portugal Exporta” constitui a entrada da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal – Aicep no mundo digital, e será hoje totalmente divulgada junto do mundo empresarial. Carregada inicialmente com toda a informação relacionada com o sector do calçado, esta plataforma digital pretende melhorar a qualidade do serviço prestado pela Aicep aos seus 15 mil clientes ativos e trazer mais empresas para a internacionalização, contribuindo para o alargamento da base exportadora nacional. Resultante de um investimento próprio da Aicep de 1 milhão de euros – mas alavancado pelo recurso ao SAMA – Sistema de Apoio à Modernização Administrativa a um total de 3 milhões de euros –, após o lançamento do “Portugal Exporta” a Aicep também vai avançar com um portal dedicado ao investimento, que é um “business match making”, também já conhecido como o “Tinder” das empresas, com um acelerador da internacionalização online dedicado ao E-Commerce, e, finalmente,com um optimizador do investimento, que pretende sugerir a localização para grandes projetos de investimento.

No universo das 44 mil empresas exportadoras existentes em Portugal, há 23 mil que recolhem regulamente informações sobre os potenciais mercados de destino dos produtos portugueses. Para o presidente da Aicep, Luís Castro Henriques, a transformação digital que a agência portuguesa está agora a efetuar “foi pensada e trabalhada para e com as empresas”. “Acreditamos que a nova plataforma tecnológica é absolutamente ‘state of the art’, vai ter um impacto positivo na vida das empresas, e vai com certeza trazer resultados importantes ao nível do crescimento das exportações”, considera Castro Henriques.

Ou seja, a Aicep espera que a nova plataforma digital “Portugal Exporta” promova o aumento dos seus clientes ativos, permitindo crescer dos atuais 15 mil para o universo dos 23 mil, servindo mais empresas exportadoras e mais empresários, sem grandes custos marginais – efetivamente, Castro Henriques admite que sem a nova ferramenta digital a Aicep só conseguiria prestar um maior apoio ao universo dos exportadores portugueses com muitas mais contratações de pessoal técnico. A plataforma digital surge assim como um “assistente virtual”, que responde às principais solicitações dos exportadores, dando-lhes a informação que necessitam e alguns conselhos úteis para a estratégia que devem seguir para fazerem crescer o número de destinos dos bens exportados.

Esta nova plataforma “Portugal Exporta”, que constitui o primeiro pilar da transformação digital da Aicep, apoia as empresas portuguesas no seu processo de aumento do volume total de exportações e já teve uma apresentação prévia em Aveiro, na sexta-feira passada, efetuada na presença do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Trata-se de uma plataforma tecnológica que permite desenvolver produtos novos, com serviços de maior valor acrescentado – costumizados – para responder às necessidades de cada empresa exportadora. A informação será acessível através de vários canais – PC, internet, smartphone –, apresentando-se como uma casa digital em construção contínua, onde são cruzadas diversas fontes para fornecer a resposta que cada exportador formula no portal das exportações.

Com recuso à inteligência artificial, a plataforma digital da Aicep disponibiliza ferramentas com múltiplas facilidades, desde o matching entre empresas e mercados, alargável a um maior número de importadores e parceiros, fornecendo indicações explícitas de oportunidades de negócio concretas, ações comerciais como a participação em feiras internacionais ou eventos sectoriais, bem como ações de capacitação, ou até o planeamento de ações de internacionalização feitas à medida da empresa exportadora que as solicita. Além destes formados, as empresas ainda conseguirão obter diagnósticos de maturidade, ou outras sugestões, como notícias, conteúdos relevantes, alertas para prazos de incentivos.

O funcionamento da plataforma “Portugal Exporta” começou pelo sector do calçado, integrando os dados da globalidade das empresas que figuram neste sector, incluídas as caraterísticas das principais exportadoras, os mercados de destino, e cruzadas com tecnologias de inteligência artificial – desde a ‘machine learning’ ao ‘Big Data’ – de forma a disponibilizar a cada exportador as oportunidades de negócio ou a informação mais relevante a cada uma destas empresas.

Depois do sector do calçado seguir-se-á o sector têxtil e depois deste todos os restantes que incluem as empresas exportadoras, dependendo da cadência imposta pelo tempo necessário ao carregamento da informação. A Aicep prevê que no prazo de um ano todos os sectores da economia portuguesa estarão cobertos.

Ler mais
Recomendadas

Angolana Aenergy vai gerir elétrica pública do Gana durante 20 anos

A Aenergy, liderada pelo português Ricardo Machado, ganhou a concessão e vai realizar um investimento superior a 530 milhões de euros.

José Avillez abriu no Dubai mas fechou três restaurantes em Lisboa

A Cantina Zé Avillez, um dos mais populares, junto ao Campo das Cebolas também encerrou as portas ao público. Abriu em 2018 e o objetivo era servir almoços rápidos para a população lisboeta.

Quanto tempo tem de trabalhar para comprar um Ferrari exclusivo de 32 milhões? Messi só precisou de 4 meses

A revista Forbes divulgou esta semana os rendimentos dos desportistas mais bem pagos de 2019, e a Apuestas Deportivas decidiu analisar com quantas horas de trabalho é que as estrelas conseguiram pagar o seu automóvel de eleição
Comentários