AICEP leva design português à Holanda

Esta participação conta na edição deste ano com a colaboração da AID – Associação para a Inovação pelo Design.

Joaquim Morgado/ICPT

A AICEP Portugal Global organiza pelo segundo ano a participação coletiva de Portugal na Dutch Design Week, em Eidhoven, Holanda, de 19 a 27 de outubro, anuncia a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal.

“Sendo a Dutch Design Week o maior evento de Design da Europa do Norte, a participação portuguesa tem como objetivo promover internacionalmente a excelência do design nacional e dos designers portugueses, aumentando desta forma a notoriedade da oferta portuguesa, não só junto de compradores e prescritores internacionais, como também junto da imprensa internacional”, avança a  entidade empresarial do Estado Português que visa o desenvolvimento e a execução de políticas estruturantes e de apoio à internacionalização da economia portuguesa.

“Esta participação conta na edição deste ano com a colaboração da AID – Associação para a Inovação pelo Design, responsável pelo conceito expositivo e projeto da exposição, sendo o tema escolhido “in / PERFECTION””, lê-se na nota.

A AICEP explica que o “conceito para esta exposição emerge da vontade de reformular a interpretação que, de uma forma geral, todos temos sobre o termo “imperfeição”. Pretende-se detetar, assumir e, se caso for, realçar o erro, a imperfeição de um determinado objeto, natural da influência total ou parcial da produção manual, e interpretá-lo como elemento diferenciador e valorizador do objeto”.

Para a representação da edição deste ano foram selecionadas as seguintes marcas:         Dedal; Design Ro•Se para Memory keepers; Fuschini; João Bruno Design; Lislei;         Matilde Vieira e Monteiro; Mónica Santos; Offiskill – Home Office Furniture; Passa ao Futuro; Studio JAV; That Place; e YogurtNest.

Recomendadas

PremiumCEO da Transavia: “Portugal é o nosso primeiro mercado”

Nathalie Stubler diz que as medidas tomadas no nosso país facilitaram a reabertura das operações.

Ministro britânico afirma que Huawei deverá reunir condições para desenvolvimento do 5G

“Tenho certeza de que o Conselho de Segurança Nacional analisará essas mesmas condições e tomará a decisão certa, para garantir que temos uma infraestrutura de telecomunicações muito forte, mas também segura”, disse este domingo Matt Hancock.

Empresas portuguesas podem pagar menos impostos em Angola

O governo angolano considera que o objetivo fundamental das alterações fiscais é “tornar ou desonerar a carga fiscal nos rendimentos mais baixos, conservar ou manter a carga fiscal dos rendimentos de escalões intermédios e introduzir progressividade nos rendimentos mais altos”.
Comentários