Ajudas aos bancos já custaram 1.800 euros a cada português

Entre 2008 e 2018, os bancos já custaram aos portugueses um total de 17,200 mil milhões de euros.

As ajudas ao sistema financeiro português já custaram aos contribuintes cerca de 17,200 mil milhões de euros entre 2008 e 2018. E com o pedido de 1,149 mil milhões de euros do Novo Banco ao Fundo de Resolução, este ano a fatura pode chegar aos 18,350 mil milhões, uma média de 1.800 por português, escreve o ”Correio da Manhã”, esta segunda feira.

Em 2018, os contribuintes voltaram a ser chamados a ajudar a banca, com um reforço de 450 milhões ao Fundo de Resolução para a capitalização do Novo Banco, elevando o montante das ajudas para 17,200 mil milhões. Para este ano, o Governo inscreveu no Orçamento do Estado uma despesa de 850 milhões, mas não é certo que o valor não suba, já que o Novo Banco vai pedir ao Fundo de Resolução – financiado pelos bancos e pelo Estado – 1,149 mil milhões de euros.

Recomendadas

PSD diz que “começa a ser evidente” necessidade de uma comissão de inquérito ao Novo Banco

Em causa está mais um negócio ruinoso do Novo Banco para o Estado português, desta vez com a venda a preços de saldo de uma seguradora a um fundo detido por um milionário condenado por corrupção. Os social-democratas dizem que comissão de inquérito é essencial para se perceber como forma feitas as compras e vendas de ativos do banco.

ASF esclarece que não se opôs à venda do GNB porque Lindberg não seria o beneficiário final

Supervisor de seguros português reitera que apenas se pronunciou sobre idoneidade e capacidade de assegurar gestão sã da GNB pelo fundo Apax, no qual não detetou ligações com o empresário condenado por corrupção nos EUA.

Novo Banco: Marcelo não comenta venda de seguradora com 70% de desconto e diz que vai esperar pela auditoria

O Chefe de Estado disse que vai esperar pela auditoria à gestão do banco liderado por António Ramalho, pedida pelo Governo à Deloitte, e que as consequências dos negócios ruinosos do Novo Banco só poderão ser determinadas depois de conhecidos os resultados da auditoria.
Comentários