Albuquerque quer auscultar população para definir programa de Governo

Para o presidente do Governo Regional, a escolha nas eleições regionais, é entre aqueles que “salvaguardam o direito dos madeirenses a decidirem o seu presente e futuro” e “aqueles que estão subordinados aos interesses centralistas de Lisboa”.

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, quer ouvir a população antes de elaborar o programa de Governo, que o PSD vai levar às eleições regionais de 22 de setembro. A garantia foi deixada, na passada quarta-feira, em Santana, durante a iniciativa ‘Compromisso Madeira’, realizada no Parque Temático da Madeira.

O social democrata alertou também para a bipolarização que a Madeira enfrenta, e que devido a isso os madeirenses terão que saber decidir. Albuquerque voltou a afirmar que a escolha é clara. A opção é entre os que “salvaguardam o direito dos madeirenses a decidirem o seu presente e o seu futuro” e “aqueles que estão subordinados aos interesses centralistas de Lisboa”.

O líder do executivo madeirense reforçou que “o futuro é connosco” e não com as “forças centralizadoras que apenas pretendem retirar, aos madeirenses, os seus direitos a decidir aquilo que querem para o futuro”.

Albuquerque lembrou que o executivo “criou riqueza, reforçou o investimento, criou emprego e melhorou a qualidade de vida da população” que vive em Santana, elencando as obras realizadas na Praça Central de Santana e na Praceta do Faial, a reparação do Túnel Duarte Pacheco, a obra da Via Expresso São Jorge/Arco de São Jorge, que aguarda apenas o visto do Tribunal de Contas para ser reiniciada, a renovação do Parque Temático.

O social democrata defendeu que o Governo investiu mais de 12,2 milhões de euros nas empresas locais e no desenvolvimento económico de Santana, mostrando que está ao lado dos empresários. Albuquerque disse ainda que o executivo está também ao lado dos agricultores, referindo-se ao Centro de Processamento da Anona, uma infraestrutura que vai passar a exportar pera abacate, a que acresce os 59 projetos que foram aprovados, no âmbito do PRODERAM, considerando-os “fundamentais no apoio à reconversão e modernização da agricultura”.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/oe2019-municipios/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”895″ slug=”oe2019-municipios” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/oe2019-municipios/thumbnail?version=1545246555553&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.sapo.pt” mce-placeholder=”1″]

Ler mais
Recomendadas

Madeira: PS pede a Rui Barreto e CDS-PP esclarecimentos sobre alegado financiamento ilegal

Os socialistas madeirenses consideram que os factos denunciados num trabalho da SIC são “graves e colocam em causa a ética e a transparência” exigidas a responsáveis políticos. O PS Madeira reforçam que é preciso um esclarecimento “imediato, cabal e rigoroso sobre o relacionamento entre o principal financiador do Chega e o líder do CDS-PP Madeira”.

Presidente da Assembleia da Madeira apela a partidos para “não inquinarem trabalhos parlamentares” por causa das autárquicas

O presidente da Assembleia da Madeira afirmou que “a Assembleia Legislativa é o primeiro órgão de Governo próprio. Existe para discutir as grandes questões regionais e não para discutir questões municipais ou para fazer campanha eleitoral”.

Madeira regista 20 casos positivos e 14 recuperados de covid-19

A Madeira tem 314 casos ativos de coronavírus, 22 são importados e 292 de transmissão local. Existem 84 situações em estudo pelas autoridades de saúde.
Comentários