Aldi abre loja na Figueira da Foz e aumenta rede em Portugal para 74

A cadeia de distribuição germânica assume ter um plano ambicioso de expansão no mercado nacional, mas não revela mais pormenores.

A rede de distribuição ‘hard discount’ Aldi vai abrir hoje, dia 12 de fevereiro, uma nova loja na Figueira da Foz, a terceira superfície do grupo no distrito de Coimbra.

“A forte aposta na expansão da marca tem sido inequívoca, tanto em zonas onde pretende reforçar a sua presença, como em cidades onde ainda não está presente”, destaca um comunicado do Aldi, a que o Jornal Económico teve acesso.

Com esta loja na Figueira da Foz, a rede da Aldi passa a dispor de 74 estabelecimentos em Portugal.

“Os supermercados Aldi têm vindo a afirmar-se em Portugal nos últimos anos e a reforçar continuamente o seu posicionamento no mercado, destacando-se pelo seu sortido de marcas próprias e exclusivas, de elevada qualidade, que proporcionam boas surpresas, a preços muito competitivos aos seus clientes”, destaca o referido comunicado.

Os responsáveis da Aldi assinalam ainda que, no âmbito da ‘Estratégia Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar’, a loja da Figueira da foz estabeleceu uma parceria com  uma instituição local, a CASA – Centro de Apoio ao Sem Abrigo.

“A cadeia Aldi conta, atualmente, com 73 lojas em Portugal [74 a partir de hoje]  e assume ter um plano de expansão ambicioso, admitindo que pretende inaugurar um número considerável de novas lojas e chegar a cidades onde ainda não está presente”, conclui o referido comunicado, sem especificar valores de investimento, número de lojas a abrir e locais selecionados para o efeito.

.

 

Ler mais
Recomendadas

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.

“Continuo muito cético em relação à economia portuguesa”, diz presidente da Jerónimo Martins

Num dos melhores anos de sempre da atividade do Grupo Jerónimo Martins – 2019 – o seu presidente, Pedro Soares dos Santos, considera que há constrangimentos em Portugal que impedem que o desenvolvimento dos projetos empresariais e industriais tenha um sucesso semelhante ao que se comprova em outros mercados, como a Polónia ou a Colômbia.

Pingo Doce vai abrir o primeiro restaurante “sozinho”

Chegou a vez do Pingo Doce abrir um restaurante “stand alone”, revelou o presidente do Grupo Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos, durante a apresentação de resultados de 2019. “A marca Pingo Doce passará a ser uma mistura de restaurantes e supermercados”, diz.
Comentários