PremiumAlemanha: Os três homens que querem calçar os sapatos de Angela Merkel

Annegret Kramp-Karrenbauer é a atual líder da CDU que será substituída num congresso virtual por Armin Laschet, Friedrich Merz ou Norbert Röttgen, mas o que está em causa é a escolha dos democratas-cristãos para tentar suceder em setembro à chanceler da Alemanha.

Se o antigo chanceler alemão Helmut Kohl (que governou entre 1982 e 1998) assegurou um lugar na História como o ‘pai’ da reunificação da Alemanha, a sucessora à frente dos democratas-cristãos da CDU, Angela Merkel, será ‘canonizada’ por ter feito o pais regressar ao lugar de motor da Europa – que assumiu entre 1870 e até 1914 (em aceso despique com a Grã-Bretanha), com o desafortunado interregno das guerras de 1914-18 e de 1939-45.

A ‘chanceler do renascimento’, que assumiu em finais de 2018 não concorrer em 2021 ao cargo que ocupa ininterruptamente desde 2005 (quando substituiu o social-democrata Gerhard Schröder), verá neste fim de semana a eleição de um novo líder do seu partido – depois da ‘falsa partida’ de Annegret Kramp-Karrenbauer – e candidato à vitória nas eleições federais marcadas para 26 de setembro.

Uma coisa é certa: quem a substituir será um homem nascido na Renânia do Norte-Vestfália (da antiga República Federal da Alemanha, ao contrário de Merkel, nascida na República Democrática Alemã). Armin Laschet, Friedrich Merz e Norbert Röttgen são todos oriundos daquela região, mera coincidência com certeza, que num atípico congresso virtual representam duas linhas de continuidade e uma de semi-rutura com Angela Merkel.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumExploração espacial: Todos os caminhos vão dar a Marte

O planeta vermelho está por estes dias cheio de trânsito: três missões – dos Estados Unidos, da China e dos Emirados Árabes Unidos – evoluem em paralelo, na tentativa de darem a perceber melhor as suas caraterísticas, até porque a NASA pretende trazer amostras recolhidas pela Perseverance de volta para a Terra. Entre o sonho humano de chegar sempre mais longe e a vontade política de comandar esse sonho, Marte é a próxima fronteira.

PremiumPablo Hasél: Rap para aquecer as noites frias do inverno catalão

Um rapper está preso desde o dia seguinte às eleições na Catalunha. Não será motivo suficiente para explicar o incêndio que volta a devastar Barcelona: o impasse político com Madrid mantém-se e parece mesmo ter possibilidade de aumentar. Entretanto, ainda ninguém sabe como será o próximo governo da autonomia.

Pokémon comemora 25 anos em alta com ajuda da pandemia

O vídeojogo Pokémon, uma das franquias globais mais bem sucedidas, assinala hoje 25 anos da estreia no Japão, agora reforçado pela pandemia da covid-19 que tem impulsionado o entretenimento digital.
Comentários