Aleste regressa à Madeira com ambição de se afirmar no panorama europeu da música alternativa

No programa está previsto um roteiro de ponchas, e ainda Norberto Lobo, Lena d’Água, Selma Uamusse, e um Sunset.

O Aleste vai regressar à Madeira entre 24 e 26 de março, passando pelo Largo do Socorro, o Complexo Balnear da Barreirinha e pelo Castanheiro Boutique Hotel.

O programa do Aleste contempla um roteiro de ponchas e concerto no Largo do Socorro, a 24 de maio, mais um concerto com Norberto Lobo, Lena D’Água e Selma Uamusse, a 25 de maio, na Barreirinha, e um sunset de encerramento, marcado para 26 de maio, no Castanheiro Boutique Hotel.

“Acreditámos que o Funchal e a Madeira têm capacidade para acolher eventos que sejam diferenciadores daquilo que nós habitualmente vemos e ouvimos”, disse Paulo Cafôfo, presidente da Câmara Municipal do Funchal, durante a apresentação do evento. Para o autarca o Funchal faz hoje parte da “rota dos excelentes festivais alternativos” que existem por essa Europa fora.

“Digo-o sem presunção e arrogância, à luz de tudo o que já experienciei no festival, e igualmente do cartaz que apresentamos hoje e que nos continua  dar essa garantia”, salientou.

 

Recomendadas

Crédito vencido de sociedades não financeiras em descida na Madeira

O crédito vencido das sociedades não financeiras da Madeira, caiu 3,2%, no espaço de um ano, de acordo com os dados da Direcção Regional de Estatística (DREM). Em 2017 o rácio tinha ficado nos 18% enquanto que em 2018 se cifrou nos 14,8%. esta foi uma queda anual abrupta tendo em conta que por exemplo, […]

Costa considera prioritário tratar dos feridos e apurar causas do acidente na Madeira

O primeiro-ministro expressou solidariedade para com a Madeira, acrescentando que é preciso apurar as causas do acidente, mas que este não mancha o prestígio internacional da Madeira como grande destino turístico.

Margarida Pocinho lamenta abandono de jovens da universidade por dificuldades económicas

A candidata do CDS-PP ao Parlamento Europeu defendeu também a construção de uma nova residência universitária bem como a atracção de estudantes e professores do estrangeiro e do território nacional, e que isso deve ser feito através de fundos comunitários.
Comentários