Alexandre Fonseca: Venda de 49,99% da fibra ótica à Morgan Stanley demonstra “capacidade da Altice em atrair investimento internacional”

O presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, afirmou hoje que a venda de 49,99% da da rede de fibra ótica à Morgan Stanley Infraestructures Partners demonstra a capacidade “em atrair investimento internacional”.

Presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca | Foto cedida

O grupo Altice anunciou hoje que chegou a acordo com a Morgan Stanley para a venda de quase metade da rede de fibra ótica em Portugal, numa operação que permite um encaixe de 1,565 mil milhões de euros e que deverá estar concluída no primeiro semestre de 2020.

“Estas são boas notícias para Portugal. Este é um marco que vem demonstrar o potencial do país, assim como o compromisso e a capacidade da Altice em atrair investimento internacional, fundamental para a nossa liderança económica-financeira e tecnológica e também para a de Portugal”, afirmou Alexandre Fonseca, numa mensagem aos colaboradores à qual a Lusa teve acesso.

“A Altice Portugal tem contribuído de forma ativa para o aumento da atratividade do país graças a grandes ativos como as torres de telecomunicações e, neste momento, com a sua fibra ótica” acrescentou o gestor.

Alexandre Fonseca salientou que, “com este negócio, a Altice Portugal não abdica do controlo do negócio desta infraestrutura e da sua posição dominante (mais de 50%)”.

Com esta operação, “a Altice Portugal deu início ao processo de venda de fibra ótica que visava, essencialmente, expandir a sua capacidade de engenharia, inovação e operação para além fronteiras. Este processo ficou agora encerrado com a venda deste importante ativo à Morgan Stanley Infraestructures Partners, numa clara aposta no mercado das telecomunicações e na economia nacional”, refere.

“Ao longo dos últimos meses, múltiplos operadores manifestaram interesse em utilizar as nossas infraestruturas em Portugal, num fulcral e positivo sinal quanto à importância e atratividade do mercado nacional”, acrescenta, na mensagem enviada aos colaboradores.

“O interesse manifestado pela fibra ótica da Altice Portugal veio refletir o reconhecimento da estratégia do grupo, o valor intrínseco e o prestígio do património e dos investimentos que a empresa tem realizado no país”, disse.

“A infraestruturação do país em fibra ótica é um dos nossos eixos estratégicos para Portugal pelo que manteremos a nossa posição, de forma continuada, de sermos os maiores investidores em Portugal e o objetivo de alcançar as 5,3 milhões de casas com fibra ótica, que vão tornar Portugal o primeiro país da Europa com cobertura praticamente integral de fibra”, concluiu.

Ler mais
Relacionadas

Altice Europa dispara mais de 4,5% na bolsa de Amesterdão após venda da rede de fibra ótica à Morgan Stanley

A operação avalia o negócio da fibra ótica da Altice FTTH, empresa criada pela dona da Meo para gerir a rede de fibra ótica, em 4,63 mil milhões de euros. A operação deverá ficar concluída nos primeiro seis meses de 2020.Esta operação avalia o negócio da fibra ótica, a Altice FTTH, em 4,63 mil milhões de euros

Altice chega a acordo com a Morgan Stanley para vender 49,9% da fibra ótica em Portugal

A Altice Europe espera encaixar 1,57 mil milhões de euros em 2020 com este negócio. Se forem cumpridos objetivos, o negócio pode atingir os 2.320 milhões de euros. Conforme revelou o JE, o Morgan Stanley também estava na corrida à fibra ótica da Meo.

PremiumMorgan Stanley concorre com Cellnex e Omers na compra da rede da Altice

A venda da rede de fibra óptica da Altice está em fase avançada e os dois candidatos mais bem posicionados serão o fundo de infraestruturas da Morgan Stanley de um lado e o consórcio Cellnex com o Omers Infrastructure Fund.
Recomendadas

Banco Santander lidera Índice de Igualdade de Género da Bloomberg 2020

Para a elaboração do índice foram avaliadas 6.000 empresas de 84 países, tendo-se incluído no final 322 empresas.

BCP integra Bloomberg Gender-Equality Index pela primeira vez

A par da valorização das competências genéricas e específicas, “o Millennium bcp identifica de forma justa, e exclusivamente com base no mérito, os colaboradores com potencial e talento para virem a assumir funções de responsabilidade e complexidade acrescidas”, diz o banco.

Pestana CR7 chega a Madrid com investimento de 15 milhões de euros

Esta unidade, cujo investimento ascende a cerca de 15 milhões de euros, marca a primeira internacionalização da marca Pestana CR7 Lifestyle Hotels.
Comentários