Almada: Arranca o concurso público para a construção de 212 casas com rendas acessíveis

O programa habitacional prevê a construção de 12 empreendimentos destinados a arrendamento acessível e tem um investimento inicial superior a 20 milhões de euros.

O Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, lançou em janeiro três concursos para a seleção de trabalhos de conceção com vista à elaboração de projetos de edifícios de habitação a desenvolver no Plano Integrado de Almada. Em causa está a construção de 12 empreendimentos, num total de 212 habitações destinados a arrendamento acessível, informou a entidade em comunicado esta quinta-feira, 9 de janeiro.

Este programa é resultado de um protocolo de cooperação assinado entre o IHRU e o município de Almada a 19 de julho e 2019, tendo um investimento inicial superior a 20 milhões de euros. Os presentes concursos públicos serão disponibilizadas na plataforma eletrónica AnoGov, e podem ser também consultadas no site do IHRU.

Está também prevista a atribuição de prémios pecuniários aos três projetos candidatos com melhor classificação, em cada concurso, num total de 47 mil euros em prémios.

Nesta primeira fase encontram-se três empreendimentos: o conjunto habitacional na Quinta de Alfazina, com uma dimensão de 14.776 m2 e uma área total de implantação de 3.226, m2, onde serão construídos 10 edifícios com 3 e 4 pisos, num total de 156 fogos e uma área bruta de construção de habitação de 15.080 m2. O valor máximo estimado para o custo da obra ronda os 14 milhões de euros.

O segundo empreendimento fica situado na Quinta do Olho de Vidro, junto ao Hospital Garcia de Orta, com uma dimensão de 3.560 m2 e uma área total de implantação de 2.140m2, onde serão construídos edifícios com uma área bruta de construção de 2.530 m2, num total de 28 fogos. O valor máximo estimado para o custo da obra ronda os 2,5 milhões de euros.

Por fim, o terceiro conjunto habitacional encontra-se na Rua de Alcaniça, com uma área de intervenção de 1.504m2 e uma área total de implantação de 660 m2, com três edifícios que deverão ter entre 4 e 5 pisos habitacionais, num total de 28 fogos e uma área bruta de construção de habitação de 2.794 m2. O valor máximo estimado para o custo da obra ronda os 2,75 milhões de euros.

Ler mais
Recomendadas

Mais de 29 mil sobre-endividados pediram ajuda à Deco em 2019

Mais de 29.000 sobre-endividados voltaram a pedir ajuda à Deco em 2019, tal como em 2018, sendo a principal causa de endividamento a deterioração das condições laborais, em vez do desemprego, segundo dados da associação.

Em Portugal a água da torneira está bem e recomenda-se

É certo que, algumas vezes, a água sai turva ou branca da torneira. Provavelmente, deve existir ar dissolvido na água, devido às oscilações de pressão nas tubagens e nos reservatórios. É um fenómeno pontual e não afeta a qualidade.

Não sabe quais as comissões que paga? Bancos passam a enviar relatório anual em janeiro

O extrato de comissões é um documento enviado pelo banco, em janeiro de cada ano, contendo “informação sobre todas as comissões cobradas no ano anterior pelos serviços associados à sua conta”, segundo o Banco de Portugal.
Comentários