PremiumAlteração ao regime de hipotecas é crucial para tornar MAR uma referência mundial

O administrador executivo da SDM, Roy Garibaldi, diz que a alteração do regime permitiria que o caso de sucesso de Singapura fosse replicado no Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR).

O Registo Internacional de Navios (MAR), parte integrante do Centro Internacional de Navios (CINM), vulgo Zona Franca, volta a confirmar a sua competitividade ao alcançar o top 15 mundial, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Roy Garibaldi, administrador executivo da Sociedade de Desenvolvimento da Madeira (SDM), sublinha, ao Económico Madeira, que o MAR é uma das prioridades em termos de promoção e captação de investimento para a Região e que a alteração do regime de hipotecas, que a seu ver se “encontra desfasado” da realidade, poderia dar outro impulso no panorama internacional ao registo de navios madeirense.

“A promoção do MAR faz-se sobretudo a nível internacional. Estamos nos mercados mais importantes a visitar os armadores, tanto aqueles que já têm navios connosco, ou armadores que tenham navios noutros registos mas que possam estar interessados em vir para o nosso registo, ou em abrirem empresas de transporte marítimo no âmbito do CINM”, diz o administrador da SDM, entidade responsável pela gestão do CINM, que inclui a Zona Franca Industrial, o MAR, e os serviços internacionais.

Dos 553 navios registados no MAR – cerca de 200 sociedades de transporte marítimo têm registo no CINM. “Não é obrigatório que ao se fazer o registo de navios, se registe uma sociedade no CINM, mas muitas das vezes acaba-se por o fazer. Neste cruzamento entre o MAR e a constituição destas sociedades na Zona Franca estão as sinergias”, sublinha Roy Garibaldi.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 8 de novembro.

Relacionadas

Registo Internacional de Navios da Madeira passa a aceitar registos eletrónicos

A Comissão Técnica do MAR considerou que a aceitação do registo eletrónico é um “desenvolvimento muito relevante” no que diz respeito à “capacidade de acelerar a partilha de informação, melhorar a segurança, a deteção da documentação e a diminuição das despesas administrativas”.

Clotilde Celorico Palma: “Temos o terceiro maior registo de navios a nível europeu”

A membro do conselho de administração da SDM considera que a lei que permite guardas armados a bordo passará a ter um grande valor acrescentado para a região.

Assista à conferência: “Do CINM à autonomia fiscal: Madeira, uma região regulada de fiscalidade atrativa”

O evento conta com o apoio da Abreu Advogados, da Empresa de Eletricidade da Madeira, e com o Alto Patrocínio do Governo da Madeira.

Desafios e oportunidades para investir na Madeira: JE debate fiscalidade na Região

“Do CINM à autonomia fiscal: Madeira, uma região regulada de fiscalidade atrativa” é o tema do evento, que tem o apoio da Abreu Advogados e da Empresa de Eletricidade da Madeira e conta com o Alto Patrocínio do Governo da Madeira. Debate é esta segunda-feira, no Auditório Abreu Advogados, em Lisboa.
Recomendadas

PremiumPrograma de Governo prevê primeiros passos para desenvolver sistema fiscal próprio

O programa de Governo prevê redução gradual do IRC e IRS, desde que não comprometa consolidação orçamental, e o estudo da baixa do IVA.

PremiumPortugal em contraciclo numa economia “à beira da recessão”

Bruxelas ficou surpreendida com o desempenho português no primeiro semestre de 2019. No entanto, o abrandamento na Europa leva Pierre Moscovici a pedir mais investimento público à Alemanha.

PremiumEspanhóis vão a votos de calculadora na mão

A única certeza do ato eleitoral de domingo é que o PSOE o ganhará. Daí a que os socialistas venham a formar governo vai um longo caminho, recheado de incertezas. O Vox pode fazer a diferença.
Comentários