Amazon, McDonald’s e outras marcas vão dar milhões para promover igualdade racial

Da McDonalds à Amazon, dezenas de empresas estão comprometidas a ajudar os afro-americanos a combaterem as injustiças que são alvo em território norte-americano. Motivados pelos protestos que estão a acontecer em várias zonas dos Estados Unidos, as empresas vão fazer um conjunto de doações a algumas organizações que promovam a igualdade racial.

Jason Miczek/Reuters

Dezenas de redes de fast-food, revendedores e marcas de todo o mundo juntaram-se em apoio ao movimento ‘Black Lives Matter’ manifestando-se contra a injustiça racial através de publicações nas redes sociais. Algumas decidiram ir mais longe, e anunciaram que vão doar milhões de dólares a organizações que promovam a igualdade racial, segundo o “Business Insider”.

A Amazon referiu que irá doar 10 milhões de dólares (8,8 milhões de euros) para várias organizações que “estão a trabalhar para promover a justiça social e melhorar a vida dos negros e afro-americanos”, lê-se num comunicado citado pelo “Business Insider”.

“Juntos, somos solidários com a comunidade negra – os nossos funcionários, clientes e parceiros – na luta contra o racismo e a injustiça sistémica”, acrescentam.

O presidente executivo da McDonald’s nos Estados Unidos, Joe Erlinger, abordou os protestos referentes ao assassinato de George Floyd através de uma carta aberta, dizendo que, historicamente, o McDonald’s “tendencialmente ficaria calado” sobre questões que não envolvem diretamente seus negócios.

No entanto, admite que ficou “chocado com os recentes acontecimentos em Louisville, Geórgia, Nova York e Minneapolis”.

Segundo as informações do Business Insider, Erlinger informou mais tarde que o McDonald’s planeia doar 1 milhão de dólares (880 mil euros) para a National Urban League e a Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor (NAACP – sigla em inglês).

Para além da McDonald’s e da Amazon, outras marcas juntaram-se à iniciativa e anunciaram que também vão fazer donativos a organizações que promovam a igualdade racial. Segundo o Business Insider as marcas – Glossier, Etsy, Gap, Lululemon, Fashion Nova, Peloton, Warby Parker, H&M, Levi’s e a Aritzia, já garantiram que o vão fazer. As quantias doadas variam de 100 mil a um milhão de dólares (881 mil euros).

Ler mais
Recomendadas

Brasil deverá ultrapassar marca dos 100 mil mortos este fim de semana

Segundo as estimativas do consórcio de jornalistas brasileiro, demorou cerca de três meses até serem contabilizadas as primeiras 50 mil mortes e apenas 50 dias para que esse valor se voltasse a repetir.

Explosões em Beirute. Perto de 160 mortos e mais de 6 mil feridos

O ministério reviu em baixa o número de pessoas desaparecidas, indicando existirem 21, quando até agora tinha referido várias dezenas.

Mais de 60 pessoas continuam desaparecidas após a explosão em Beirute

Passaram quatro dias desde a explosão no porto de Beirute, no Líbano, que devastou a cidade e matou mais de 150 pessoas.
Comentários