Amazon retira artigos de natal com imagens de Auschwitz após denúncia

Entre os artigos disponíveis para venda estavam bolas decorativas para a árvore de natal, abre-latas, e até tapetes de rato, todos com imagens ilustrativas do campo de concentração nazi de Auschwitz.

A Amazon retirou vários artigos de natal da sua plataforma por conterem imagens do campo de concentração de Auschwitz. Os artigos em questão continham imagens do campo de concentração onde, durante a segunda guerra mundial, morreram 1,1 milhões de pessoas, na sua maioria de origem judaica, segundo o Museu do Holocausto.

A denúncia surgiu depois de várias queixas dirigidas ao ‘Memorial Polaco de Auschwitz’ que através do Twitter fez chegar a informação à administração da Amazon. Entretanto, a empresa americana retirou os artigos e apressou-se a pedir desculpas, segundo a BBC.

Entre os artigos disponíveis para venda estavam bolas decorativas para a árvore de natal, abre-latas, e até tapetes de rato, todos com imagens ilustrativas do campo de concentração de Auschwitz, Polónia, propriedade dos Alemães durante a segunda guerra mundial.

O ‘Memorial Polaco de Auschwitz’ publicou um tweet a informar que os artigos já tinham sido retirados e agradeceu a os utilizadores da rede social pelas suas denúncias, depois das publicações virais.

A Amazon por sua vez retirou os artigos da plataforma, e através de um comunicado pediu desculpas e afirmou que “todos os vendedores presentes na plataforma têm de seguir as regras de venda. Aqueles que não respeitarem o nosso código de conduta irão ser penalizados e estarão sujeitos à remoção da conta”

 

Ler mais
Recomendadas

Premium“Super terça-feira” vai definir adversário democrata de Trump nas presidenciais

Está a chegar a “superterça-feira” em que democratas de 14 estados definem quem irá tentar travar a reeleição de Donald Trump. Bernie Sanders lidera.

Canadá vai deixar de pagar segurança de Harry e Meghan “nas próximas semanas”

Assim que o período de transição estiver concluído, o Governo do Canadá vai aliviar os contribuintes de pagar os custos de segurança dos duques de Sussex. A dupla é considerada como Pessoas Internacionalmente Protegidas e por isso tem a “obrigação de fornecer assistência de segurança conforme as necessidade”.

Vice-presidente iraniana infetada pelo coronavírus

Segundo a sua assessora de relações públicas, Fariba Ebtehaj, o teste de despistagem do coronavírus deu resultado positivo hoje e foi realizado após a vice-presidente ter apresentado sintomas no dia anterior, quando participou na reunião do Conselho de Ministros.
Comentários