António Costa quer Portugal no “clube dos produtores de comboios”

“O sonho que todos temos de ter e que temos de ser capazes de transformar em realidade é, daqui a uns anos, podermos dizer que fazemos não só parte do clube dos produtores de automóveis, mas também fazemos parte do clube dos produtores de comboios. Isso é um sonho que temos de conseguir concretizar”, afirmou.

O primeiro-ministro, António Costa, assumiu hoje o “sonho” de ver Portugal entrar para o “clube dos produtores de comboios”, tal como já integra o “clube dos produtores de automóveis”.

“O sonho que todos temos de ter e que temos de ser capazes de transformar em realidade é, daqui a uns anos, podermos dizer que fazemos não só parte do clube dos produtores de automóveis, mas também fazemos parte do clube dos produtores de comboios. Isso é um sonho que temos de conseguir concretizar”, afirmou.

O governante falava na reabertura da oficina da Comboios de Portugal (CP) em Guifões, Matosinhos, no distrito do Porto, encerrada em 2012.

Dizendo que os sonhos começam “muitas vezes assim”, com passos que parecem pequenos, Costa realçou que os passos pequenos são o início de uma “grande caminhada”.

E para conseguir entrar no “clube dos produtores de comboios”, o primeiro-ministro lembrou que o país tem de ser “persistente e não voltar a cometer erros que no passado foram cometidos”.

“E, no futuro, aprendermos com os erros do passado e não termos dúvidas de que a ferrovia tem de estar mesmo no centro das nossas prioridades em termos de infraestruturas, material circulante e crescimento da economia”, vincou.

Ler mais
Recomendadas

PS promete combate à extrema-direita e ataca ordens que são “sindicatos disfarçados”

Estas posições foram transmitidas por Ana Catarina Mendes no discurso que encerrou a “jornada de trabalho” do Grupo Parlamentar do PS, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, numa intervenção em que assumiu o compromisso de “tirar do papel” o estatuto do cuidador informal e em que também se interrogou sobre qual vai ser o posicionamento das forças à esquerda do seu partido na atual conjuntura do país.
tik tok

Imprensa estatal chinesa pede a Pequim que rejeite acordo para compra da Tik Tok nos EUA

O Global Times, controlado pelo estado chinês, inicialmente apelidou o negócio de “razoável” depois de surgirem notícias de que a Oracle e a Walmart tinham concordado em adquirir uma participação combinada de 20% da Tik Tok.

Catarina Martins sublinha urgência na contratação de profissionais de saúde

A líder do Bloco de Esquerda defende o fim da precariedade e a defesa dos direitos dos profissionais de saúde e aponta que “as contratações previstas no Orçamento de 2020 não foram feitas”.
Comentários