‘App’ do Continente para fazer compras digitais cresceu 80% nas transações em março

Neste momento, a ‘app’ está disponível em 11 lojas Continente, em duas unidades Continente Modelo e em três superfícies Continente Bom Dia.

Continente

A ‘app’ ‘Continente Siga’, disponibilizada pela cadeia retalhista do Grupo Sonae para facilitar a rapidez das compras e diminuir o contacto dos clientes nos supermercados, registou um aumento de de 80% de transações em março, ou seja, desde o início da pandemia provocada pela Covid-19.

“Este projeto, que resulta de uma parceria com a Shelf.AI, auxilia o cliente quer na preparação da compra, porque permite criar listas no ‘smartphone’ – através de voz, texto e leitura de código de barras -, quer na compra propriamente dita, porque o cliente regista os próprios produtos utilizando a câmara do ‘smartphone'”, explica um comunicado do Continente.

Segundo essa nota, com a ‘app’ em questão, “no final, o cliente pode realizar o pagamento no telemóvel, com o ‘Continente Pay’, ou em caixas exclusivas nas lojas aderentes, podendo assim usufruir de uma compra verdadeiramente autónoma e sem filas”.

“Possibilita ainda a partilha das listas e dos carrinhos de compras com outros membros da família, em tempo real – reduzindo ainda mais o tempo necessário para fazer as compras. Os clientes podem ainda utilizar a ‘app’ para consultar as promoções e, ainda, para utilizar os cupões de desconto”, adianta o referido comunicado.

Neste momento, a ‘app’ está disponível em 11 lojas Continente, em duas unidades Continente Modelo e em três superfícies Continente Bom Dia.

“As lojas que disponibilizam a compra pela ‘app’ ‘Continente Siga’, que conta agora com mais de 120 mil utilizadores registados, têm verificado uma forte evolução na adesão a esta nova modalidade de fazer compras, principalmente nas últimas semanas”, destaca o comunicado da cadeia retalhista.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Donos da Makro reforçam aposta em Portugal com compra do grupo Aviludo

O Grupo Aviludo gerou um volume de negócios de 152 milhões de euros em 2019, chegando a mais de 13.500 estabelecimentos e empresas. A transação aguarda ainda a aprovação de várias entidades competentes, tendo as partes envolvidas concordado em não divulgar o valor do negócio.

PremiumRetalho em perda critica alarmismo sobre o Natal

Gonçalo Lobo Xavier, da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, ataca restrições do Governo e declarações do Presidente da República.

Mercadona vai abrir em Paços de Ferreira 17º supermercado em Portugal

A empresa espanhola de distribuição pretende abrir até ao final do ano em três novas localizações: em Campanhã (Porto), Águeda (Aveiro) e em Viana do Castelo, a primeira neste distrito.
Comentários