‘App’ do Continente para fazer compras digitais cresceu 80% nas transações em março

Neste momento, a ‘app’ está disponível em 11 lojas Continente, em duas unidades Continente Modelo e em três superfícies Continente Bom Dia.

Continente

A ‘app’ ‘Continente Siga’, disponibilizada pela cadeia retalhista do Grupo Sonae para facilitar a rapidez das compras e diminuir o contacto dos clientes nos supermercados, registou um aumento de de 80% de transações em março, ou seja, desde o início da pandemia provocada pela Covid-19.

“Este projeto, que resulta de uma parceria com a Shelf.AI, auxilia o cliente quer na preparação da compra, porque permite criar listas no ‘smartphone’ – através de voz, texto e leitura de código de barras -, quer na compra propriamente dita, porque o cliente regista os próprios produtos utilizando a câmara do ‘smartphone'”, explica um comunicado do Continente.

Segundo essa nota, com a ‘app’ em questão, “no final, o cliente pode realizar o pagamento no telemóvel, com o ‘Continente Pay’, ou em caixas exclusivas nas lojas aderentes, podendo assim usufruir de uma compra verdadeiramente autónoma e sem filas”.

“Possibilita ainda a partilha das listas e dos carrinhos de compras com outros membros da família, em tempo real – reduzindo ainda mais o tempo necessário para fazer as compras. Os clientes podem ainda utilizar a ‘app’ para consultar as promoções e, ainda, para utilizar os cupões de desconto”, adianta o referido comunicado.

Neste momento, a ‘app’ está disponível em 11 lojas Continente, em duas unidades Continente Modelo e em três superfícies Continente Bom Dia.

“As lojas que disponibilizam a compra pela ‘app’ ‘Continente Siga’, que conta agora com mais de 120 mil utilizadores registados, têm verificado uma forte evolução na adesão a esta nova modalidade de fazer compras, principalmente nas últimas semanas”, destaca o comunicado da cadeia retalhista.

 

 

Recomendadas

Greve nos CTT tem “motivação exclusivamente política”, diz CEO

Criada em 1988 por profissionais da rede de atendimento dos CTT, a ANCEC tem como associados 220 gestores de estações de correios, que diz coordenarem uma atividade que envolve mais de 600 pessoas a nível nacional (continente e ilhas).

Segundo maior acionista sai da Jerónimo Martins

Segundo maior acionista da dona do Pingo Doce vendeu a sua participação de 5%. A Jerónimo Martins reportou que recebeu da Goldman Sachs International o anúncio de lançamento de um ‘accelerated bookbuilt offering’, dirigido a investidores institucionais.

“Crise nas cadeias de logística tem tido particular impacto em alguns sectores estratégicos”

As vendas de bens e serviços ao exterior têm funcionado como um motor da economia portuguesa, num ciclo positivo que só foi interrompido pela pandemia. Ao Jornal Económico, o secretário de Estado Adjunto e da Economia, João Neves, diz que as empresas são resilientes e que as exportações já estão a recuperar, mesmo com o impacto da crise energética e com os constrangimentos nas cadeias de abastecimento, que afetam sectores estratégicos.
Comentários