APRAM estima receber 545 mil passageiros nos portos do Funchal e Porto Santo

Os dados cedidos pela Administração de Portos ao Económico Madeira apontam para uma variação positiva de 2,95% em 2017, comparativamente ao ano anterior. A Região recebeu até ao final de Dezembro 532.670 passageiros, uma subida que não se deve ao aumento das escalas mas à capacidade de transporte dos navios.

Porto do Funchal (foto: APRAM – Portos da Madeira)

A Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira (APRAM) estima receber, até ao final deste ano, 545 mil passageiros, num total de  291 escalas no porto do Funchal e 10 no Porto Santo.

O Porto do Funchal recebeu, em 2017, um total de 532.670 passageiros, num total de 286 escalas, o que representa, segundo os dados  da APRAM, uma variação positiva de 2,95% comparativamente ao ano anterior.

O maior movimento de passageiros no porto da capital madeirense não se deve ao aumento das escalas de navios, que sofreram um variação negativa da ordem dos 2,72% relativamente a 2016, mas à maior capacidade de transporte dos cruzeiros que passaram pelo Funchal.

Curiosamente, foi Outubro o mês que trouxe mais passageiros à ilha: 86.691. Dezembro, mês da passagem de ano, trouxe à Pontinha 80.998 passageiros e novembro foi o terceiro mês de maior afluência de visitantes, com um total de 79.946 passageiros.

De acordo com a APRAM, a média de passageiros em 2016 foi 1770 e de 1859 em 2017. O Porto Santo recebeu, no ano passado, 1396 passageiros repartidos por quatro escalas.

Recomendadas

Madeira isenta táxis do pagamento de taxas do controlo metrológico de taxímetro

A isenção vai até 31 de dezembro. A medida foi aplicada devido aos efeitos provocados pela pandemia e leva em conta “o facto de a atividade dos industriais de táxi ter sofrido uma quebra acentuada na procura e nalguns casos a sua completa inatividade”.

Captura de peixe cai 39% na Madeira

No primeiro semestre foram capturadas 2.562 toneladas, e o valor de venda ficou em 7,6 milhões de euros.

PSP identifica autores de vandalismo no Porto Santo

Em causa estão “atos de danos em mobiliário urbano, maus tratos a animais, furto de sinalização de trânsito e outras incivilidades”, diz a PSP. A força de segurança diz que agora vai efetuar comunicação “às autoridades judiciais e administrativas competentes, nos termos da lei vigente”.
Comentários