Apresentação de certificado digital nos restaurantes deve cair a 1 de outubro (com áudio)

A apresentação do documento de vacinação, recuperação ou testagem vai continuar a ser obrigatório para quem entra em Portugal através das fronteiras terrestres ou aéreas.

Vai deixar de ser obrigatório mostrar o certificado digital para ter acesso ao interior dos espaços de restauração entre os jantares de sexta-feira e domingo, avança o “Público”. Esta obrigatoriedade cai com a nova fase de desconfinamento e deve entrar em vigor a 1 de outubro.

De acordo com a publicação, a medida vai ser aprovada pelo Conselho de Ministros esta quinta-feira. A reunião do Governo vai ainda decidir se continua ou não a ser necessária a apresentação do certificado eletrónico para a entrar em hotéis.

Ainda assim, o “Público” nota que o documento de vacinação, recuperação ou testagem vai continuar a ser obrigatório para quem entra em Portugal através das fronteiras terrestres ou aéreas. Com a abertura das discotecas e bares, previstas para o primeiro dia do próximo mês, é também obrigatório a apresentação do documento.

Entre as medidas que deverão acabar, estão já previstas pelo Governo, o fim da lotação no interior e nas esplanadas dos estabelecimentos de restauração como restaurantes, cafés e pastelarias. No entanto, a máscara continua a ser obrigatória em espaços fechados.

Recomendadas

Autárquicas: Rosário Farmhouse (PS/Livre) eleita presidente da Assembleia Municipal de Lisboa

A cabeça de lista da coligação “Mais Lisboa” (PS/Livre) à Assembleia Municipal de Lisboa, Rosário Farmhouse, foi esta segunda-feira eleita presidente deste órgão deliberativo do município da capital e comprometeu-se a promover o diálogo sobre o futuro da cidade.

Carlos Moedas toma posse e garante compromissos sem contrariar “princípios fundamentais” do seu programa

O novo autarca da capital coloca como prioridades o apoio aos jovens e aos mais idosos, bem como a habitação e a mobilidade, e lembrou que tem ampla experiência na busca de acordos de compromisso com as mais variadas forças políticas.

OE2022. Prazo para comunicação de faturas passa para dia 5 do mês seguinte ao da emissão

O prazo para as empresas remeterem à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) as faturas vai passar do dia 12 para o dia 5 do mês seguinte ao da emissão, segundo a proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).
Comentários