As cidades com os táxis mais caros (e mais baratos) do mundo

O Deutsche Bank fez uma pesquisa onde elenca 55 cidades e os respetivos preços médios para utilizar o táxi. Lisboa está em 34.º lugar de uma lista que coloca Zurique no primeiro lugar e Amesterdão em segundo.

Cristina Bernardo

O Deutsche Bank realizou uma pesquisa, de onde resultou um ranking de preços para a utilização do serviço de táxi um pouco por todo o mundo. Com um preço por tarifa de oito quilómetros de 38.2 dólares, Zurique lidera a tabela como a cidade onde mais vale fazer algum exercício e deslocar-se a pé.

Em Amesterdão, na Holanda, o cenário é um pouco melhor. Para os mesmos oito quilómetros, gasta “apenas” 27.8 dólares, quase o mesmo valor (27.7) que terá de desembolsar do outro lado do mundo, em Tóquio, que ocupa o terceiro lugar deste ranking.

A Índia tem três cidades no ranking das mais baratas. Bangalore é onde usar o táxi fica mais em conta: três dólares por cada oito quilómetros. Segue-se Bombaim e Nova Deli, com 3.2 dólares.

Portugal tem um representante nesta lista. O Deutsche Bank analisou os preços em Lisboa, revelando que o preço por cada 8 km é de 11.1 dólares, o que garante à capital lusa o 34.º lugar entre as cidades analisadas.

  • Consulte aqui o ranking das 55 cidades analisadas
Relacionadas

Conheça os países mais baratos para beber cerveja. Portugal está na lista

Num relatório publicado esta semana, o Deutsche Bank revelou os resultados de uma análise aos preços das imperiais nas capitais e principais cidades de dezenas de países em todo o mundo.

De Edimburgo a São Francisco: uma viagem pelas 25 cidades com os salários mais altos do mundo

De acordo com o relatório “Mapping the world’s prices”, do Deutsche Bank, estas são as 25 cidades com os salários mais elevados do mundo.
Recomendadas

Conheça a chave vencedora do Euromilhões

Em jogo está um prémio no valor de 91 milhões de euros.

Saiu de casa e não desligou o computador? Pode fazê-lo remotamente

Com o Unified Remote pode usar o seu smartphone ou tablet para encerrar o computador mesmo que esteja no outro lado do mundo.

Mais de 10 anos após primeiras reivindicações ainda não há lei das tatuagens, alerta Deco

Nas visitas realizadas pela nossa equipa da revista PROTESTE a estúdios de tatuagens verificou-se que tatuar a pele de um menor sem a autorização dos pais não levanta qualquer constrangimento a muitos profissionais.
Comentários