ASAE instaura 327 processos a estabelecimentos de Alojamento Local e empreendimentos turísticos

A falta de afixação da placa identificativa do alojamento local ou da classificação do empreendimento turístico e a oferta de serviços de AL por parte de estabelecimentos sem registo ou com registo desatualizado estão entre as principais infrações contraordenacionais detetadas.

Cristina Bernardo

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) instaurou 327 processos de contraordenação e 11 processos crimes na sequência das fiscalizações a cerca de 1.900 estabelecimentos de alojamento local (AL) e empreendimentos turísticos realizadas em 2019.

Num comunicado divulgado este sábado, a ASAE refere que estas ações tiveram lugar em todo o território nacional, tendo sido fiscalizados “cerca de 1900 operadores económicos” e instaurados 327 processos de contraordenação e 11 processos-crime “por reprodução ou imitação de denominação de origem ou de indicação geográfica, fraude de mercadorias, oferta ou prestação de serviços sob marcas contrafeitas ou imitadas e desobediência”.

Segundo a ASAE a falta de afixação da placa identificativa do alojamento local ou da classificação do empreendimento turístico e a oferta de serviços de AL por parte de estabelecimentos sem registo ou com registo desatualizado estão entre as principais infrações contraordenacionais detetadas.

A ASAE detetou ainda situações de falta do cumprimento dos requisitos de segurança exigidos a este tipo de estabelecimentos e empreendimentos, incumprimentos no âmbito do Livro de Reclamações e incumprimento dos requisitos de higiene previsto nos regulamentos legais em vigor.

“Foram ainda determinadas oito suspensões por violação dos requisitos de higiene, atividade de empreendimentos turísticos e alojamento local por abertura e funcionamento de instalação desportiva sem um Diretor Técnico com título profissional válido e sem seguro”, acrescenta o comunicado.

Destas ações de fiscalização resultou também a apreensão de 92 quilos de carne e produtos derivados, 257 litros de vinho e 328 litros de azeite, num valor global de cerca de 20.500 euros.

Ler mais
Recomendadas

Efacec assegura que “reúne todas as condições” para pagar salários e a fornecedores

Empresa afasta qualquer cenário de incumprimento, após Isabel dos Santos, que detém perto de 70% da Efacec, ter alertado hoje em comunicado de que o congelamento de contas das suas empresas se estende ao bloqueio de ordens de pagamento de salários, impostos a fornecedores e à Segurança Social.

Segunda fase da mudança da faixa da TDT arranca dia 24 de fevereiro

A segunda fase do processo de levantamento da rede TDT da faixa que será ocupada pelo 5G abrange os distritos de Évora, Beja e Setúbal.

António Simões sai do banco britânico HSBC depois de quebra nos lucros de 53%

O gestor português que liderava a banca privada chegou a ser apontado à liderança do HSBC, mas acabou por sair no âmbito da reestruturação que provocou o despedimento de 35 mil pessoas.
Comentários