Atenção ao IMI: Última prestação tem de ser paga até amanhã

Não pagar o Imposto Municipal sobre Imóveis a tempo e horas implica custos acrescidos e, no limite, a penhora de bens. Evite problemas com as Finanças e gastos desnecessários, liquidando o imposto nesta sexta-feira, 30 de novembro, último dia do prazo para proceder ao pagamento do IMI.

O pagamento do IMI é feito todos os anos pelo proprietário dentro de uma data que varia consoante o valor do imposto a pagar.

Quando o montante é igual ou inferior a 250 euros a data limite é dia 30 de abril.

Para montantes superiores a 250 euros e inferiores ou iguais a 500 euros, o imposto pode ser pago em duas prestações, em abril e novembro.

O IMI pode ainda ser liquidado em três prestações, em abril, julho e novembro, quando o montante é superior a 500 euros.

O imposto pode ser pago em vários locais: nos balcões dos CTT, nas Tesourarias dos Serviços de Finanças, aos balcões de instituições bancárias com protocolo firmado com a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), através dos serviços de home banking, ou ainda através da rede de caixas multibanco.

Este ano, pela primeira vez, também já pode pagar o IMI por débito direto. A adesão pode ser feita por via eletrónica ou através dos serviços locais de finanças.

Caso não pague o imposto municipal sobre imóveis a tempo terá de pagar uma multa de atraso ou, em casos mais graves, poderá sofrer uma penhora.

Descubra no simulador se está a pagar imposto a mais

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) deixa o alerta: é possível que as Finanças estejam a cobrar-lhe imposto municipal sobre imóveis (IMI) a mais.

Segundo a Associação, alguns dos critérios utilizados para calcular o imposto a pagar não são atualizados automaticamente, estando, por isso, nas mãos dos proprietários reivindicar a cobrança do valor justo.
Para saber se está a pagar imposto a mais, a Deco aconselha que os contribuintes insiram neste simulador os dados da caderneta predial, que podem descarregar no Portal das Finanças.

“Todos os dados de que vai precisar estão na caderneta predial do imóvel. Em poucos instantes recebe um e-mail com a resposta. Se já fez esta simulação há mais de três anos, pode agora voltar a fazê-lo e eventualmente conseguir nova poupança”, explica a DECO.

A Associação acrescenta se for um dos proprietários que está a pagar mais IMI do que deveria, deve imprimir o modelo 1 do IMI, preenche-lo e apresenta-lo no serviço de Finanças, solicitando a atualização do valor do imóvel.

“O simulador dá todas as instruções. O pedido é gratuito e tem de ser entregue até 31 de dezembro para ter efeito no ano seguinte”, conclui a Deco/Proteste.

Ler mais
Recomendadas

Arábia Saudita e Emirados “preocupados” com eventual subida dos ‘stocks’ de petróleo

“Nenhum de nós quer ver os stocks novamente a aumentar, temos de ser cautelosos”, disse o ministro da Economia da Arábia Saudita, referindo-se à situação no final de 2018 que levou a uma quebra acentuada do preço do “ouro negro” no mercado internacional.

Marisa Matias diz que Bruxelas “está a preparar um assalto às pensões”

A eurodeputada acusa Bruxelas qde querer reduzir a Segurança Social “a um sistema de esmolas para pobres, empurrando quem pode para produtos privados e quem não pode para a miséria”.

João Ferreira recupera tema da “renegociação da dívida nos juros, prazos e montantes”

“Ao todo, foram mais de 100 mil milhões de euros de juros pagos à banca desde a entrada de Portugal no euro, recursos que fizeram e fazem falta aos salários, pensões, aos serviços e investimento públicos, à dinamização da produção nacional”, afirmou o eurodeputado comunista.
Comentários