Atenção consumidores: proibição de corte de energia termina esta quarta-feira

A ERSE alerta os consumidores que termina na quarta-feira a proibição de corte de fornecimento de energia, uma medida excecional decorrente da pandemia, mantendo-se a obrigatoriedade de pré-aviso de corte com antecedência mínima de 20 dias.

A ERSE alerta os consumidores que termina na quarta-feira a proibição de corte de fornecimento de energia, uma medida excecional decorrente da pandemia, mantendo-se a obrigatoriedade de pré-aviso de corte com antecedência mínima de 20 dias.

“Como o corte e o restabelecimento da ligação têm custos e a energia é um bem essencial, a ERSE aconselha os consumidores com pagamentos em atraso a contactar o fornecedor, solicitar um plano de pagamento em prestações e evitar o corte de fornecimento”, refere a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) num comunicado divulgado hoje.

Segundo o regulador, “os planos de pagamento acordados entre comercializadores e consumidores durante o estado de emergência, e ao abrigo das regras que a ERSE criou (Regulamento n.º 180/2021), se ainda estiverem em execução, mantêm-se válidos”.

Independentemente do fim da proibição de corte, “mantém-se a obrigação das empresas enviarem um pré-aviso de corte com, pelo menos 20 dias, de antecedência”.

“Em qualquer circunstância, o corte do fornecimento de eletricidade e de gás natural só poderá ocorrer após o envio de um pré-aviso, por escrito, com pelo menos 20 dias de antecedência em relação à data prevista do corte”, precisa.

Em caso de conflito, a ERSE aconselha os consumidores a recorrer ao centro de arbitragem de conflitos de consumo mais próximo e, em situação de sobre-endividamento global, a procurar aconselhamento junto daqueles centros de arbitragem, de associações de consumidores ou dos organismos que integrem a rede de apoio ao consumidor endividado.

A proibição no primeiro semestre de 2021 do corte de fornecimento de serviços essenciais, como a água, eletricidade e gás, foi prevista na Lei do Orçamento de Estado para 2021.

Já a suspensão do serviço de comunicações eletrónicas ficou interdita apenas “quando motivada por situação de desemprego, quebra de rendimentos do agregado familiar igual ou superior a 20%, ou por infeção por covid-19”.

 

Recomendadas

Famílias com maiores rendimentos são as que mais aderem à economia circular

As margens orçamentais das famílias com maiores rendimentos permitem que seja possível incorporar uma economia circular nos consumos diários. Em contrapartida, os casais reformados e seniores solitários são os que se encontram mais distantes deste objetivo.

Vivenda com piscina ou ‘penthouse’. Quase oito em cada dez pessoas vão ao Idealista sonhar com casas de luxo

Segundo o portal de imobiliário, as mulheres são as que mais procuram por casas de luxo por entretenimento (52% dos inquiridos) em comparação aos homens (47%).

Automóveis elétricos poupam 30 a 40 euros face a carros a gasolina na mesma distância

A Selectra analisou o Tesla Model 3 e o Nissan Leaf e+, dois veículos elétricos mais comercializados em Portugal, percebendo o seu nível de poupança em comparação com um automóvel a gasolina. Foi analisado o gasto de combustível, a mesma distância percorrida e o custo do carregamento.
Comentários