Áustria impõe recolher noturno e fecho de hotéis e restaurantes

Escolas e creches, assim como lojas e cabeleireiros vão permanecer abertos, adiantou, mas as escolas secundárias e universidades regressam ao ensino à distância.

O Governo austríaco anunciou hoje novas medidas de combate à pandemia que incluem um recolher obrigatório noturno e o fecho de hotéis, restaurantes e organizações culturais e desportivas, face a números recorde de contágios nos últimos dias.

“Um segundo confinamento é aplicado a partir de terça-feira e até ao final de novembro”, afirmou o chanceler austríaco, Sebastian Kurz, numa conferência de imprensa em Viena.

A medida central deste confinamento parcial é o recolher obrigatório, que vigorará entre as 20:00 e as 06:00, precisou.

Escolas e creches, assim como lojas e cabeleireiros vão permanecer abertos, adiantou, mas as escolas secundárias e universidades regressam ao ensino à distância.

A Áustria registou na sexta-feira 5.267 novos casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, quase 1.200 mais que no dia anterior e a primeira vez, desde o início da pandemia, que o país ultrapassa as 5.000 infeções em 24 horas.

Relativamente poupado na primeira vaga da pandemia, o país de 8,8 milhões de habitantes regista atualmente 301,1 casos de infeção por 100.000 habitantes, quase o triplo da vizinha Alemanha (110,9), e uma taxa de hospitalizações muito elevada.

“Se não agirmos agora, a capacidade de cuidados intensivos vai atingir a saturação”, advertiu o chanceler.

As empresas afetadas pelas novas medidas vão ser compensadas com o equivalente a 80% dos seus rendimentos em novembro de 2019, mas estão impedidas de despedir trabalhadores.

Desde o início da pandemia na Áustria, em março, um total de 106.000 pessoas foram infetadas, 1.097 das quais morreram.

O novo coronavírus já infetou mais de 45 milhões de pessoas em todo o mundo, mais de um milhão das quais morreram.

A Europa, que registava hoje de manhã um total acumulado de mais de 276 mil mortes em 10,2 milhões de casos, é atualmente a região do mundo onde o vírus se propaga com mais rapidez.

O número de novos casos registados esta semana na Europa foi 41% superior ao da semana anterior, segundo contas da agência France-Press com base nos dados divulgados oficialmente.

Ler mais
Recomendadas

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE, diz António Costa

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a Covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

França prepara grande campanha de vacinação entre abril e junho

A França está a planear uma grande campanha de vacinação para o público em geral entre abril e junho, depois de uma primeira vaga dirigida às pessoas mais vulneráveis, anunciou hoje o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Covid-19: plano de vacinação apresentado na quinta-feira

Na quarta-feira o primeiro-ministro vai reunir-se com a equipa que está a elaborar este plano de vacinação contra o coronavírus.
Comentários