Autoridade da Mobilidade e dos Transportes emitiu mais 13 pareceres positivos a sistemas de transporte

A entidade reguladora do setor dos transportes emitiu no final desta semana pareceres positivos aos sistemas de transporte público rodoviário de passageiros propostos para os municípios de Castro Daire, Albufeira e Lamego, assim como para a CIM – Comunidade Intermuncipal da Beira Baixa.

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) emitiu neste mês de maio um conjunto de 13 pareceres positivos às propostas de diversas autarquias e CIM – Comunidades Intermunicipais sobre os futuros sistemas de transporte público rodoviário de passageiros que vierem a ser alvo de concursos públicos, de acordo com a nova legislação existente no setor.

Na última quinta-feira, 28 de maio, a AMT anunciou que emitiu um parecer prévio vinculativo positivo quanto às
peças de procedimento de concurso público para a concessão de transporte de passageiros por modo rodoviário na CIM – Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa; para a contratação da exploração dos serviços inerentes às linhas de transporte público de passageiros no município de Castro Daire; para a prorrogação da prestação de serviços de transportes urbanos de Albufeira – Serviço Giro; e para as peças do procedimento de concurso público de prestação de serviços dos transportes urbanos de Lamego – Serviço Verdinho.

“Resulta de tais pareceres a confirmação da adequação dos seus termos ao enquadramento jurisprudencial e legal aplicável (…), que aprovou o Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros, sem prejuízo do cumprimento de diversas determinações, designadamente quanto à execução contratual, no que se refere a matéria operacional, económica e financeira, bem como ao apuramento e reporte circunstanciado, e periódico, de informação relevante”, destaca um comunicado do órgão regulador liderado por João Carvalho.

O mesmo documento acrescenta que “os procedimentos de Castro Daire, Albufeira e Lamego têm uma duração limitada, uma vez que os serviços em causa serão integrados nos futuros contratos resultantes de concursos públicos municipal e intermunicipal”.

“À semelhança de outros pareceres, a AMT irá acompanhar a execução contratual de forma a garantir que, a todo o tempo, se cumprem os normativos legais e contratuais aplicáveis.

Já no início do mês, a 8, a AMT havia anunciado ter emitido pareceres positivos quanto à contratação de serviços de transporte público de passageiros em Tomar; prorrogação do contrato de prestação de serviços de transporte coletivo urbano de passageiros no município de Faro; peças de procedimento de concurso público de prestação do serviço público de transporte rodoviário regular de passageiros no concelho de Barcelos; peças de procedimento do concurso público para a concessão do serviço público de transporte rodoviário de passageiros da CIM – Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa; contratação da exploração de transporte público de passageiros na CIM – Comunidade Intermunicipal de Terras de Trás-os-Montes, com seis operadores; peças de procedimento de concurso público para concessão do serviço público de transporte rodoviário de passageiros em Vila Real; peças de procedimento de concurso público para prestação do serviço público de transportes de passageiros no município de Cantanhede; peças de procedimento de concurso público para prestação do serviço público de transportes de passageiros no município da Guarda; e as peças de procedimento dos concursos públicos para prestação de três serviços públicos de transporte de passageiros por via navegável interior no município de Faro/Ria Formosa.

 

Ler mais
Recomendadas

Lloyd’s com lucros de 783 milhões de euros até setembro. Caem 64% num ano

No acumulado dos nove meses, o banco liderado por António Horta Osório registou lucros de 707 milhões de libras (783 milhões de euros) o que traduz uma queda de 64% face aos nove meses de 2019. Imparidades de 4,119 mil milhões de libras justificam a queda dos resultados líquidos. Mas no terceiro trimestre o banco regressou aos lucros.

Cobertura dos media portugueses à Fórmula 1 gerou 13,1 milhões de euros em três dias

Estima-se que a realização do Grande Prémio de Portugal, em Portimão, gerou um impacto financeiro entre 40 a 50 milhões de euros. No que respeita à cobertura dos media portugueses, só as televisões geraram 10,9 milhões de euros, segundo uma análise da Marktest.

NH quer vender portefólio de hotéis em Portugal, Holanda e Alemanha por 200 milhões

Os potenciais compradores incluem fundos de investimento que já ocupam posições de destaque na hotelaria na Europa. Em Portugal, o grupo NH possui 17 unidades hoteleiras divididas pelo Algarve, Lisboa, Porto, Coimbra, Évora e Sintra.
Comentários