PremiumAvança a mediação do Governo com novos protagonistas

A ANTRAM resguardou o porta-voz André Almeida na segunda linha, enquanto o SNMMP fez o mesmo com Pedro Pardal Henriques, pediu a mediação do Governo e recrutou o sindicalista Bruno Fialho como negociador. Mas falta dar o passo de suspender a greve.

A necessidade de retomar as negociações entre a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), mas com novos protagonistas, estava a ser insistentemente aventada nos bastidores do conflito e o primeiro sinal nesse sentido surgiu na noite de quarta-feira, 14 de agosto: à saída da reunião no Ministério das Infraestruturas e da Habitação que resultou na assinatura de um memorando de entendimento entre a ANTRAM e a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), em vez do porta-voz André Almeida, quem proferiu declarações por parte da ANTRAM foi o vice-presidente Pedro Polónio.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumMadeira consegue mais receita fiscal mas despesa agrava défice

Coleta de impostos subiu 33 milhões de euros na região autónoma até novembro, com o IVA a ser responsável por mais 15 milhões de euros.

PremiumGrupos franceses forçam mudança na liderança da ASFAC

Estatutos da Associação de Instituições de Crédito Especializado foram alterados depois de Cofidis e Cetelem ameaçarem bater com a porta.

PremiumRui Rio consegue vitória com telhados de vidro nas diretas

Militantes reelegeram presidente após derrotas nas europeias e legislativas, mas o resultado em vários centros urbanos é mau prenúncio para as autárquicas. Luís Montenegro recusa que a derrota seja a sua morte política e Miguel Pinto Luz está à espreita.
Comentários