PremiumAvança a mediação do Governo com novos protagonistas

A ANTRAM resguardou o porta-voz André Almeida na segunda linha, enquanto o SNMMP fez o mesmo com Pedro Pardal Henriques, pediu a mediação do Governo e recrutou o sindicalista Bruno Fialho como negociador. Mas falta dar o passo de suspender a greve.

A necessidade de retomar as negociações entre a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), mas com novos protagonistas, estava a ser insistentemente aventada nos bastidores do conflito e o primeiro sinal nesse sentido surgiu na noite de quarta-feira, 14 de agosto: à saída da reunião no Ministério das Infraestruturas e da Habitação que resultou na assinatura de um memorando de entendimento entre a ANTRAM e a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), em vez do porta-voz André Almeida, quem proferiu declarações por parte da ANTRAM foi o vice-presidente Pedro Polónio.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumO advogado que ensinou gerações de estudantes de Direito

Com a fundação da Cuatrecasas/Gonçalves Pereira, o advogado protagonizou uma das mais importantes fusões da advocacia ibérica. Ao longo da carreira representou o país em organismos internacionais. Faleceu no passado dia 9 de setembro, aos 83 anos.

Premium“O que abunda na Assembleia da República é o centralismo”

Carlos Pereira diz que se “não existir consenso” entre os deputados da Madeira, com assento na Assembleia da República, torna-se difícil ou até mesmo impossível aprovar o que quer que seja.

PremiumFornecedores ganham margem negocial sobre grandes superfícies

Diploma impede distribuição de tirar de forma unilateral dinheiro de contas-correntes com fornecedores. “Era uma prática aberrante”, diz a Centromarca.
Comentários