Baixa de peso em Sintra: Janet Yellen falha Fórum do BCE

Yellen Conduziu a política monetária norte-americana entre 2014 e 2018 e iria participar no Fórum do Banco Central Europeu em Sintra esta terça-feira, mas a participação foi cancelada.

Carlos Barria/Reuters

A antiga presidente da Reserva Federal norte-americana, Janet Yellen, não irá participar no Fórum do Banco Central Europeu, que decorre até esta quarta-feira em Sintra, confirmou fonte oficial da instituição ao Jornal Económico.

Numa altura em que os Estados Unidos e a China pressionam a economia mundial, a tensão entre a administração Trump e a Fed sobre o rumo da condução da política monetária está a aumentar.

Na ausência do atual líder do banco central norte-americano, Jerome Powell, a intervenção de Yellen era das mais aguardadas na conferência que junta governadores dos bancos centrais mundiais, académicos e especialistas.

Janet Yellen iria participar no ‘Policy Panel’, às 15 horas de terça-feira, na companhia de Mario Draghi, presidente do BCE e de Mark Carney, governador do Banco de Inglaterra.

O evento que decorre entre esta segunda-feira e quarta-feira irá ter como foco os primeiros 20 anos da União Económica e Monetária (UEM) e o futuro do crescimento na zona euro.

Relacionadas

Fórum do BCE de ‘despedida’ de Draghi esta segunda-feira em Sintra

O último Fórum do Banco Central Europeu (BCE) com Mario Draghi na liderança começa na segunda-feira, em Sintra, e decorre até quarta-feira, sob o mote dos 20 anos da zona euro.

Trump roubou a liberdade da Fed

“They don’t have a clue!”. O objeto de mais um tweet furioso de Donald Trump poderia ter sido qualquer um dos seus alvos preferidos – os media, os democratas, a China, o México, os ambientalistas. Neste caso, foi outra ‘‘vitima’ favorita do presidente norte-americano – a Reserva Federal (Fed). O tweet, publicado na passada segunda-feira, […]
Recomendadas

Credores privados dizem que cobrar juros é essencial para manter ‘ratings’ 

Em causa está a assunção por parte de algumas agências de ‘rating’, como por exemplo a Moody’s, de que se os credores receberem menos do que o inicialmente contratualizado, isso configura um incumprimento financeiro, independentemente das razões e mesmo com o acordo dos credores.

Dados surpreendentes do emprego deram gás a Wall Street

Na última sessão da semana o Dow Jones disparou 3%, mas o recordista foi o tecnológico Nasdaq. O ‘rally’ deveu-se aos ganhos da banca e das companhias aéreas e de cruzeiros, das mais penalizadas durante o confinamento.

CMVM levanta suspensão da negociação das ações da SAD do FC Porto

A decisão surge depois de a SAD anunciar o adiamento do reembolso do empréstimo obrigacionista para 2021.
Comentários