Baixas para assistência aos filhos vão ser pagas a 100%

Em entrevista ao jornal “Público”, a ministra do Trabalho e da Segurança Social afirma que o Governo vai criar condições para os “jovens terem filhos mais cedo”. Todas as famílias com um segundo ou mais filhos até três anos de idade terão direito a um cheque para apoio da creche.

António Pedro Santos/Lusa

A ministra do Trabalho e da Segurança Social disse, em entrevista ao jornal “Público”, que as baixas para assistência aos filhos em caso de doença ou acidente vão passar a ser pagas a 100%, assim que entrar em vigor o Orçamento do Estado para 2020 (OE2020).

“Uma das nossas preocupações, dentro do desafio demográfico que assumimos no programa de Governo, é criarmos as condições para que os jovens se autonomizem e tenham capacidade de ter filhos mais cedo, o que implica valorizar e aumentar os seus rendimentos”, afirmou Ana Mendes Godinho.

A ministra lembra que, no OE2020, estão previstos 1,524 milhões de euros em medidas de apoio à natalidade e parentalidade. Por exemplo, a licença obrigatória por parte do pai, a seguir ao nascimento do bebé, é alargada a 20 dias úteis. Ademais, nos últimos três meses do ano, todas as famílias com um segundo ou mais filhos até três anos de idade terão direito a um cheque (montante a definir) para apoio da creche.

“O mesmo se poderá dizer do aumento da licença par assistência a filhos com deficiência ou doença crónica, que passa a ser estendida às doenças oncológicas e que passa a ser prorrogável até ao limite máximo de seis anos, com direito a um subsídio igual a 65% da remuneração de referência do beneficiário”, explicou ao diário Ana Mendes Godinho.

Recomendadas

Contas do PSD congeladas por causa de dívida de mais de seis mil euros a serralheiro

Em causa está um episódio que remonta às eleições autárquicas de 2017, quando o PSD requereu serviços a um serralheiro para montar estruturas para cartazes em São Pedro do Sul, distrito de Viseu. O partido não pagou a totalidade da conta porque queria que fossem os responsáveis locaais a assumirem os custos.

PremiumPS mantém avanço sobre PSD, Chega sobe a quinto partido e CDS em queda

Bloco de Esquerda desce para 7,7% em fevereiro, mas permanece a terceira força, enquanto oCDS-PP tomba para 2,1% e já só está à frente do Livre.
António Costa Assina OE2020

PremiumGoverno sem plano para coronavírus na função pública

Sindicatos da Administração Pública alertam para inexistência de instruções para lidar com Covid-19. Reclamam segurança de funcionários e utentes.
Comentários