Banco de Portugal aplicou multas de 10,1 milhões aos bancos no primeiro trimestre

No decurso do primeiro trimestre de 2019 o Banco de Portugal instaurou 19 e decidiu 20 processos de contraordenação.

Cristina Bernardo

No decurso do primeiro trimestre de 2019 o Banco de Portugal instaurou 19 e decidiu 20 processos de contraordenação a entidades por si supervisionadas (bancos e outras instituições supervisionadas).

No contexto das decisões proferidas foram aplicadas coimas que totalizaram  10,1 milhões de euros (10.103.500 euros), dos quais 163 mil euros ficam suspensos na sua execução.

Na síntese da atividade sancionatória, o supervisor bancário relata que dos 20 processos decididos, 12 dizem respeito a infrações de natureza comportamental; cinco respeitam a infrações de natureza prudencial; dois referem-se a infrações a deveres relativos à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e um respeita a infrações relacionadas com atividade financeira ilícita.

Compete ao Banco de Portugal a supervisão das instituições de crédito, das sociedades financeiras, das entidades prestadoras de serviços de pagamento, nomeadamente das instituições de pagamento, e das instituições de moeda eletrónica.

 

Relacionadas

Banco Atlantico, Montepio, EDP, CGD, Patris, Totta, CCCAM, BPG e BPI multados

Banco de Portugal voltou a atualizar a lista de decisões sobre processos de contraordenação que foram instaurados ao sistema financeiro nos últimos anos.
Recomendadas

Banco Interatlântico alerta para tentativa de ‘phishing’

O banco comercial cabo-verdiano diz os emissores da mensagem solicitam a atualização de dados pessoais do recetor sob a condição de bloqueio da conta bancária.

Lloyd´s e Santander Brasil nos ‘rankings’ da Fortune de empresas sustentáveis de 2019

O Lloyds Banking Group, que tem à frente António Horta Osório, entrou para dois rankings da revista norte-americana: Fortune Change the World list 2019 e Fortune Change the World Sustainability All Star List. No primeiro está em 31º lugar e no segundo em 3º. O Santander Brasil figura no Top10 dos dois.

Lucros de seis bancos em Angola afundam 28% no primeiro semestre

A crise que se instalou neste país africano obrigou as instituições bancárias a procurem alternativas de negócios que os permitisse maximizar os seus resultados
Comentários