Banco do BCP na Polónia sobe lucros para 37,3 milhões de euros no primeiro trimestre

O resultado líquido do Millennium Bank aumentou 3% face ao mesmo período de 2018.

Os lucros do polaco Millennium Bank, detido maioritariamente (50,1%) pelo Banco Comercial Português (BCP), aumentaram 3% no primeiro trimestre de 2019, em termos homólogos, para 160 milhões de zlótis (cerca de 37,3 milhões de euros).

Em comunicado enviado esta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco liderado por Miguel Maya apontou o “forte crescimento da margem financeira” e a “levada qualidade dos ativos e liquidez” como motores da melhoria no resultado consolidado da instituição com sede em Varsóvia.

O banco teve um Return On Equity (ROE ou rendibilidade dos capitais próprios) de 10,3% (9,1%, ajustado de itens não habituais*), o que corresponde a um ligeiro acréscimo de 0,6 pontos percentuais (p.p.) face ao primeiro trimestre de 2018.

Nos primeiros três meses de 2019, o rácio de eficiência do Millennium Bank fixou-se nos 44,6% (46,1%, excluindo itens não habituais), menos 1,3 p.p. comparativamente ao mesmo período do ano passado.

Na mesma nota divulgada pelo regulador dos mercados, o BCP refere que os custos operacionais [+0,9%] foram pressionados pelas “contribuições obrigatórias para o Fundo de Resolução e FGD”. “As comissões aumentaram 1,0% face ao trimestre anterior, tendo diminuído 5,4% em termos homólogos, devido a condições de mercado adversas”, refere esta entidade financeira.

Quanto à margem financeira, aumentou 14,6% em relação ao trimestre de 2018 e manteve-se estável quando comparada com a do trimestre anterior.  De salientar ainda que o rácio de crédito com imparidade (stage 3) ficou em 4,4% com a cobertura por imparidades nos 73%, o rácio de capital total nos 25,6% e o rácio de CET1 em 21,5%, após considerar a retenção dos resultados de 2018.

Notícia atualizada às 8h10

Ler mais
Recomendadas

CGD aumenta hoje comissões e cobra transferências no MB Way mas com isenções

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) começa hoje a cobrar mais pela manutenção de algumas contas e por transferências na aplicação MB Way, deixando, no entanto, algumas isenções nos aumentos.

Santander abre Work Café em Espinho

O Work café uma inovação em termos de agências bancárias, uma vez que junta no mesmo espaço um balcão de um banco e uma cafetaria.

Luanda Leaks: Autoridade Bancária Europeia já contactou “entidades competentes”

“Temos conhecimento desta situação, que acompanhamos há algum tempo”, afirma a instituição europeia de supervisão numa curta resposta escrita enviada hoje à agência Lusa.
Comentários