Banco do Canadá mantém taxa de juro inalterada e revê crescimento em alta

O banco central canadiano sinalizou o seu compromisso em “manter as taxas de juro no limite inferior até a subutilização de recursos ser absorvida, de forma a atingir sustentadamente o objetivo de 2% de inflação”, apesar de reconhecer que a perspetiva económica melhorou.

5 – Canada

O Banco do Canadá manteve inalterada a taxa de juro de referência, mas considera agora existir uma melhoria nas perspetivas da sua economia. No anúncio marcado para esta quarta-feira, o banco central canadiano não alterou os 0,25% estipulados como benchmark, mas reviu para 6,5% o crescimento para este ano, um aumento em relação aos 4% anteriormente estimados.

Na nota que informa da decisão, o regulador afirma que “a recuperação continua a exigir um extraordinário apoio monetário”, mesmo apesar da “melhoria das perspetivas económicas”, pelo que o banco se mantém “comprometido a manter as taxas de juro no limite inferior até a subutilização de recursos ser absorvida, de forma a atingir sustentadamente o objetivo de 2% de inflação”.

A instituição financeira alerta ainda para uma subida da inflação nos próximos meses por um efeito base, dada a comparação com um cenário já de pandemia em 2020, que deverá acalmar na segunda metade do ano e ainda mais em 2022.

Em termos de crescimento, o banco sublinha o impacto positivo das medidas de estímulo económico do Governo, antecipando um aumento do consumo no segundo semestre. Ainda assim, existe o perigo de novas vagas da doença obrigarem a confinamentos prolongados, que ameaçam significativa as condições de vida e o emprego de milhões de trabalhadores pouco qualificados, jovens e mulheres.

Outro fator que contribui para a melhoria da perspetiva económica é o cenário de crescimento forte vindo do seu principal parceiro económico, os Estados Unidos. O banco central do Canadá aponta para 7% de crescimento este ano nos vizinhos a sul, o que terá externalidades positivas no país.

Assim, o banco antecipa 6,5% de crescimento já este ano, um resultado acima dos 4% inicialmente apontados para a economia canadiana no anterior relatório de janeiro. Para 2022 estima-se um abrandamento para os 3,75%, sendo que o valor baixa para 3,25% em 2023.

Ler mais

Recomendadas

Resultados do BCP impulsionam PSI 20. Bolsa em alta em linha com Europa

Entre as principais praças europeias, o alemão DAX soma 0,78%, o britânico FTSE 100 ganha 0,83%, o francês CAC 40 avança 0,60% e o espanhol IBEX 35 valoriza 0,81%.

Os preços, a Fed, os PMI e a Semapa. Hoje há “Mercados em Ação”, às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

Wall Street encerra sessão com principais índices a vermelho

Apesar dos principais índices terem encerrado todos a vermelho, o Nasdaq foi o único que registou uma melhoria face ao momento da abertura da sessão. Para a queda do Nasdaq contribuiu a desvalorização do Facebook e da Tesla.
Comentários