Banco Montepio inaugurou em Abraveses o primeiro balcão de proximidade

Com esta abertura, o Banco inicia a criação de uma rede de balcões de proximidade e conveniência, em zonas menos urbanas, para servir populações que em muitos casos não têm acesso a quaisquer serviços bancários. Depois da abertura de Abraveses, e até ao final de maio, serão inaugurados os balcões de Avanca (Estarreja), Pedras Salgadas (Vila Pouca de Aguiar), Fão (Esposende), Ferro (Covilhã), Ferreira do Alentejo e Oiã (Oliveira do Bairro).

O Banco Montepio inaugurou o primeiro balcão de proximidade em Abraveses, distrito de Viseu.

Com esta abertura, o Banco inicia a criação de uma rede de balcões de proximidade e conveniência, em zonas menos urbanas, para servir populações que em muitos casos não têm acesso a quaisquer serviços bancários, diz o banco liderado por Dulce Mota e Carlos Tavares

O banco que este ano celebra os 175 anos, diz que a agência de Abraveses, numa zona periurbana e rural, pode servir uma população de cerca de 20 mil pessoas, e conta com dois colaboradores, gerência partilhada, horário diferenciado – das 10h às 17h, com encerramento à hora de almoço – “para ir ao encontro das necessidades das populações, e oferece os mesmos serviços de qualquer outro balcão do Banco Montepio”, diz o banco.

Depois da abertura de Abraveses, e até ao final de maio, serão inaugurados os balcões de Avanca (Estarreja), Pedras Salgadas (Vila Pouca de Aguiar), Fão (Esposende), Ferro (Covilhã), Ferreira do Alentejo e Oiã (Oliveira do Bairro).

“Esta rede de balcões de proximidade concretiza um dos pilares do Plano de Transformação e reforça o posicionamento do Montepio como um banco universal que quer estar cada vez mais perto dos portugueses: famílias, empresas e instituições do setor social”, refere o banco da Associação Mutualista.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Proposta sindical de aumentos salariais para a banca em 2019 nos 2,72%

No dia 16 de abril, o SNQTB, o SBN e o SIB enviaram a sua proposta negocial aos bancos que integram a mesa negocial da Associação Portuguesa de Bancos (APB).

CPI à Caixa: Lista de 12 a 15 novas audições é fechada hoje. Santos Ferreira e Faria de Oliveira já agendados

Nova fase de audições dá prioridade a antigos presidente da Caixa. Santos Ferreira, Faria de Oliveira e António de Sousa são as próximas personalidades a ser ouvidas, numa lista de novas audições que ficará hoje fechada e que contará com 12 a 15 personalidades entre político, clientes e antigos administradores. Ao nível de documentos, Parlamento insiste junto do Banco de Portugal  com relatório secreto sobre atuação do governador no caso BES.

Lesados do BES e Banif têm 30 dias para reclamar e poder vir a integrar solução

O trabalho dessas comissões nos próximos meses (150 dias corridos no caso do Banif e 120 dias no caso do BES) é avaliar se esses clientes (que têm de ser investidores não qualificados ou não profissionais) foram vítimas de práticas ilícitas na comercialização de instrumentos de dívida (obrigações, papel comercial, ações preferenciais).
Comentários