Banco Mundial tem 200 mil milhões para combater alterações climáticas

Um investimento de 200 mil milhões de dólares vai ser feito pelo Banco Mundial para ajudar os países a combaterem as alterações climáticas. “Os mais pobres e mais vulneráveis do mundo correm maior risco com as alterações climáticas”.

O presidente do Banco Mundial anunciou hoje, 3 de dezembro, durante o COP-24, a decorrer em Katowice, Polónia que o Banco Mundial vai investir 200 mil milhões de dólares para apoiar países a combater as alterações climáticas entre 2021 e 2025.

Jim Yong Kim, dirigente da instituição financeira mundial, afirmou que ”os mais pobres e mais vulneráveis do mundo correm maior risco com as alterações climáticas”, e pediu à comunidade global que siga a sua liderança. ”Estamos a esforçarmo-nos para fazer mais e ir mais além na luta contra as alterações climáticas e pedimos à comunidade global que faça o mesmo. Isto trata-se de colocar os países e as comunidades encarregues de construir um futuro mais seguro e mais resistente às mudanças climáticas ”, vincou.

Os chefes de Estado de cerca de 200 países juntam-se a partir desta segunda-feira, na Polónia, para discutir os resultados do Acordo de Paris (assinado em 2015) e alertar para a falta de ação de algumas nações. A 24ª Conferência da Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas decorre até dia 14 de dezembro.

Ler mais
Relacionadas

“Estamos em grandes apuros. Não estamos a fazer o suficiente”. Guterres alerta para as alterações climáticas

“Este é o desafio sobre o qual os líderes desta geração serão julgados.” O desafio são as alterações climáticas, o autor da declaração é António Guterres durante a Cimeira do Clima, a COP24, em Katowice, Polónia.

Financiamento ligado às alterações climáticas subiu 28% para 35,2 mil milhões, anuncia BAD

“Do total do ano passado, 27,9 mil milhões de dólares, representando 79%, foi dedicado a projetos de mitigação das alterações climáticas que pretendem reduzir emissões nocivas e abrandar o aquecimento global”, anunciou hoje o Banco Africano de Desenvolvimento.

Centenas de milhares de milhões de dólares é quanto os EUA vão pagar face às alterações climáticas

“Com o crescimento contínuo das emissões a taxas histórias, as perdas anuais em alguns setores económicos podem chegar às centenas de mil milhões de dólares até o final do século – mais que o atual produto interno bruto (PIB) de alguns estados norte-americanos”, diz o relatório.
Recomendadas

Noruega aprova plano de extração de cobre no Ártico, ”um dos projetos industriais mais nocivos ao ambiente”

Acredita-se que até 66 milhões de toneladas de minério de cobre estejam subterradas no solo em Kvalsund, em Finnmark, a região mais setentrional da Europa, no interior do Círculo Polar Ártico.

Catástrofes naturais custam à economia mundial 650 mil milhões. EUA responsável por dois terços do valor

Segundo a consultora Morgan Stanley, os Estados Unidos suportam grande parte dos custos, totalizando 415 mil milhões de dólares, ou seja, 0,66% do PIB norte-americano.

Colapso da barragem em Brumadinho contaminou pelo menos 305km de rio

Pelo menos 305 quilómetros do rio Paraopeba, no sudeste do Brasil, foram contaminados após a rutura da barragem em Brumadinho que causou 166 mortos e 155 desaparecidos, segundo um relatório divulgado por uma organização não-governamental.
Comentários