PremiumBarclays contratado para vender Iberwind

A Finerge é uma das empresas interessadas em comprar a Iberwind. Há cinco a disputar o grupo eólico que em 2015 foi comprado por chineses.

A Iberwind, empresa de parques éolicos portuguesa detida em 50% pela CK Infrastructure e em 50% pela Power Assets Holdings, está à venda, apurou o Jornal Económico (JE). Os acionistas contrataram um banco de investimento, o Barclays Bank, para assessorar o processo de venda da participação da CK Infrastructure e Power Assets Holdings Ltd. na Iberwind, e que é detida, de forma indireta, através de uma entidade sediada no Reino Unido, a UK Renewable Holdco Limited Group, apurou o JE.

Fonte ligada ao processo explicou que a empresa atraiu muitos interessados e está a ser avaliada por cinco candidatos, nesta segunda fase de due diligence, com vista à entrega de propostas vinculativas. Uma das interessadas em comprar a Iberwind é a portuguesa Finerge, empresa de energia eólica liderada por Pedro Norton. Mas, questionada sobre o assunto, a Finerge não quis comentar a proposta.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Assista agora à JE editors Talks: Energia Solar

Assista agora e conheça o potencial português na área da energia solar e saiba que importância esta terá no futuro do fornecimento de energia nacional.

Lucros do Grupo Crédito Agrícola caem 33% no primeiro semestre para 50 milhões de euros

As imparidades constituídas de 391 milhões de euros penalizaram o resultado líquido consolidado do Crédito Agrícola no primeiro semestre de 2020.

Regulador aprova alteração de marca da EDP Distribuição para E-REDES

Em comunicado, o regulador refere que a alteração da imagem e denominação da gestora das redes de distribuição de energia “será implementada de forma gradual, por forma a assegurar a neutralidade de custos para os consumidores de eletricidade”.
Comentários