BCE autoriza João Pedro Oliveira e Costa como CEO do BPI

Depois de ser autorizado pelo BCE, o CaixaBank aprovou esta segunda-feira por unanimidade a composição dos órgãos sociais do BPI para o mandato de 2020-2022. João Pedro Oliveira e Costa sucede oficialmente a Pablo Forero.

João Pedro Oliveira e Costa é oficialmente o sucessor de Pablo Forero na liderança do BPI, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter autorizado o banqueiro a assumir as rédeas do banco detido pelo CaixaBank.

Em comunicado divulgado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BPI informou que o CaixaBank aprovou por “deliberação unânime” esta segunda-feira a designação dos membros dos orgãos sociais do BPI para o mandato de 2020-2022, depois de terem sido autorizados pelo BCE no passado dia 27 de novembro.

Assim, João Pedro Oliveira e Costa será o presidente do conselho de administração e terá uma equipa de cinco pessoas, composta por António Farinha Morais, Francisco Manuel Barbeira, Ignacio Alvarez-Rendueles e Pedro Barreto.

Fernando Ulrich mantém-se como chairman do BPI.

Relacionadas

Avaliação do CEO do BPI já está no Banco Central Europeu

O Jornal Económico sabe que o processo já está no Banco Central Europeu, o que é a fase final de aprovação e um sinal de que João Pedro Oliveira e Costa será confirmado em breve como CEO.
Recomendadas

BES: Banco de Portugal e Ministério Público recorrem de absolvição da KPMG

Em resposta à Lusa, o Banco de Portugal (BdP) afirma que interpôs na quinta-feira “recurso para o Tribunal da Relação quanto à sentença proferida pelo Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão no processo n.º 80/19.5YUSTR, que absolveu a KPMG Portugal e cinco dos seus auditores da decisão condenatória proferida pelo Banco de Portugal no processo de contraordenação n.º 100/14/CO”.

Notas contrafeitas retiradas de circulação pelo Banco de Portugal recuam 26% em 2020

O maior número de notas contrafeitas foi de 20 euros (6.292) e de 50 euros (3.034), tendo ainda sido apreendidas 1.823 notas de 10 euros, 443 notas de 100 euros e 324 notas de cinco euros.

Natixis quer transferir mais de 200 postos de trabalho para o Porto

O banco com sede em Paris apresentou o plano aos sindicatos no início desta semana e que ao pessoal afetado serão oferecidos pacotes para sair voluntariamente ou novas funções.
Comentários