PremiumBCE vigilante e pronto a recalibrar poder de fogo contra a crise

Banco Central Europeu não mexeu nos instrumentos de política monetária, mas salientou que as condições de financiamento favoráveis são a nova “bússola” para medidas futuras.

O Conselho de Governadores do Banco Central Europeu (BCE) decidiu esta quinta-feira, na primeira reunião de 2021, não mexer na recalibragem dos instrumentos de política monetária, feita em dezembro passado. Mas isto não significa que vai sempre manter tudo como está. Prometeu que ao mínimo sinal de pressão sobre a manutenção das condições favoráveis de financiamento, está pronto para voltar a recalibrar as suas munições. Como disse Christine Lagarde, presidente do BCE, na conferência de imprensa que se seguiu ao anúncio da decisão: “nothing is off the table”.

“O Conselho de Governadores decidiu reconfirmar a posição de política monetária muito acomodatícia”, referiu o BCE, em comunicado, mantendo as taxas de juro inalteradas, designadamente a taxa de juro aplicável às operações principais de refinanciamento e as taxas de juro aplicáveis à facilidade permanente de cedência de liquidez e à facilidade permanente de depósito em 0,00%, 0,25% e -0,50%, respetivamente.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumLagarde e Powell permitem inflação pontual

As autoridades monetárias pretendem continuar com a sua política acomodatícia apesar de “pontuais” subidas da inflação pós-pandemia.

Premium‘Dragões’ e ‘leões’ com os olhos no título e nos milhões

FC Porto e Sporting CP entram em campo separados por 10 pontos. Em causa está não só o título nacional, como a própria entrada direta na Liga dos Campeões que, no caso dos portistas, poderá levar a vendas de jogadores devido ao fair-play financeiro.

PremiumExploração espacial: Todos os caminhos vão dar a Marte

O planeta vermelho está por estes dias cheio de trânsito: três missões – dos Estados Unidos, da China e dos Emirados Árabes Unidos – evoluem em paralelo, na tentativa de darem a perceber melhor as suas caraterísticas, até porque a NASA pretende trazer amostras recolhidas pela Perseverance de volta para a Terra. Entre o sonho humano de chegar sempre mais longe e a vontade política de comandar esse sonho, Marte é a próxima fronteira.
Comentários