BCP e Mota-Engil impulsionam PSI 20 na abertura da sessão

Praça lisboeta abriu a sessão a descer 0,51%, para 4.644,85 pontos nesta sexta-feira, seguindo a tendências das suas congéneres europeias.

Benoit Tessier / Reuters

O principal índice bolsista português, PSI 20, iniciou a sessão desta sexta-feira a valorizar 0,51%, para 4.644,85 pontos, seguindo a tendências das suas congéneres europeias.

A fazer crescer o PSI 20 estão entre as principais cotadas portuguesas o BCP que sobe 1,66%, para 0,11 euros, a Mota-Engil que dispara 5,26%, para 1,32 euros e a Navigator que valoriza 2,88% para 2,43 euros.

A negociar com sinal ‘vermelho’ estão neste início de sessão a EDP que cai 0,34%, para 4,37 euros, a EDP Renováveis que desce 0,32%, para 12,52 euros e a Corticeira Amorim que desvaloriza 0,01%, para 9,43 euros.

“As principais bolsas europeias abrem a última sessão da semana em alta, após as quedas de ontem dos dois lados do atlântico (o índice americano Dow Jones foi a exceção). Destaque para o pedido da Comissão Europeia para que os Estados membros reabram totalmente todas as fronteiras internas até ao final deste mês (comissária da UE Ylva Johansson em declarações ao jornal Sueddeutsche Zeitung)”, refere Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millenium investment banking.

Na Alemanha, o DAX cresce 1,18%, no Reino Unido, o FTSE 100 sobe 0,86%, o francês CAC 40 valoriza 1,71%, o holandês AEX cresce 1,13%. Em Espanha, o IBEX35 valoriza 2,37% e o italiano FTSE MIB avança 2,20%.

A cotação do barril de Brent valoriza 1,05%, com valor de 40,41 dólares, enquanto a cotação do crude WTI cresce 0,61%, para 37,65 dólares por barril.

No mercado cambial o euro valoriza 0,26%, para 1,13 dólares.

Recomendadas

Família Queiroz Pereira conseguiu comprar 10,054% da Semapa com operações de mercado

Com a OPA e compras em bolsa, a Sodim passou a deter 83,221% do capital social da Semapa. Fica assim adiado o projeto de retirar a Semapa de bolsa.

O BCE, a Fed e o arsenal para a bazuca. Veja o “Mercados em Ação”

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

“A emissão de dívida europeia é rampa de lançamento para a recuperação económica”, defende João Leão

A União Europeia fez hoje uma emissão de Obrigações NGEU (Next Generation EU) com data de vencimento em julho 2031. A emissão de 20 mil milhões de euros foi colocada com um spread das taxas mid swap a 10 anos subtraída de 2 pontos base. O objetivo da Comissão Europeia para este ano é de financiar-se em 80 mil milhões.
Comentários