BCP pressiona PSI 20 após coima de 60 milhões pela Autoridade da Concorrência

Em Lisboa, oito empresas negoceiam em queda, oito em alta e duas em queda.

O principal índice bolsista português (PSI 20) perde 0,28%, para 4.951,83 pontos, em linha com as principais praças europeias esta terça-feira, 10 de setembro. Em Lisboa, oito empresas negoceiam em queda, oito em alta e duas em queda.

Os investidores acompanham com atenção os títulos do Banco Comercial Português (BCP), depois de ter sido conhecido ontem que a Autoridade da Concorrência condenou 14 bancos ao pagamento de coimas no valor global de 225 milhões de euros por prática concertada de troca de informação comercial sensível entre 2002 e 2013. Ao BCP foi aplicada uma coima que ascende a 60 milhões de euros, embora a instituição liderada por Miguel Maya já tenha feito saber que vai recorrer da decisão. O BCP perde 0,65%, para 0,19 euros.

Os títulos da EDP (-0,95%) e EDP Renováveis (-0,79%), da Nos (-0,39%) e da Jerónimo Martins (-0,77%) contribuem para o decréscimo da bolsa nacional.

Em sentido contrário, os títulos da Galp, dos CTT e da Sonae valorizam mas incapazes de inverter a tendência.

Entre as principais congéneres europeias a tendência, os investidores aguardam por desenvolvimentos em torno do Brexit, depois de na segunda-feira, 9 de setembro, o primeiro-ministro, Boris Johnson, ter visto chumbada pela segunda vez a proposta de eleições antecipadas.

O dia de ontem também marcou o encerramento dos trabalhos no Parlamento britânico, tendo arrancado a suspensão do seu funcionamento até dia 15 de outubro, tal como pedido por Boris Johnson. Em contrapartida, Johnson tem agora até 19 de outubro para chegar a um acordo com a União Europeia e encontrar uma fórmula para o Brexit. Caso contrário, a nova legislação obriga a um pedido de novo adiamento do Brexit, nomeadamente até 31 de janeiro. A nova legislação prevê que o Reino Unido não pode sair da União Europeia sem um acordo.

Ler mais
Recomendadas

Sonae SGPS e BCP impulsionam PSI 20 no fecho da sessão

Praça lisboeta fechou a sessão desta quinta-feira com uma subida de 0,96% para 5.093,92 pontos, seguindo a tendências das suas congéneres europeias.

Recompra de ações da Microsoft entusiasma Wall Street

No início da sessão, desta quinta-feira, o S&P 500 cresce 1,10%, para 2.919,80 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 1,42%, para 7.968,83 pontos e o industrial Dow Jones sobe 1,15%, para 26.335,93 pontos.

Banco de Inglaterra diz que alterações futuras às taxas de juro dependem do tipo de Brexit

O Banco de Inglaterra manteve a taxa de juro inalterada em 0,75% e faz depender as mexidas na forma como o Brexit vier a ocorrer. No caso de um Brexit duro, o banco central admite que a taxa de juro vai “provavelmente descer”. Mas, no caso de uma saída da União Europeia ordenada, poderá aumentar as taxas de juro “a um ritmo gradual e até a um determinado limite”.
Comentários