PremiumBdP estima crescimento médio do investimento em habitação de 2,9%

Regulador considera habitação como “ativo de investimento atrativo”, que irá beneficiar de procura de estrangeiros e condições financeiras favoráveis.

O investimento em habitação em Portugal vai continuar “atrativo”, com o crescimento a beneficiar da procura de estrangeiros e da manutenção das condições financeiras. A expetativa é do Banco de Portugal (BdP), que estima um aumento do investimento neste setor de 2,9% em média entre 2021 e 2023, o que se poderá revelar especialmente relevante numa altura em que as famílias deverão chegar a 2023 com uma almofada financeira de 17,5 mil milhões de euros.

No “Boletim económico de junho”, lançado esta quarta-feira, o regulador bancário assinala que “a manutencção de condições financeiras favoráveis e a procura por parte de não-residentes continuam a favorecer este investimento, em contraponto com a moderação no crescimento do rendimento disponível face aos valores pré-pandémicos”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Excedente da Segurança Social sobe para 587 milhões em junho

Em comunicado, o Governo realça que “o saldo global do subsetor da Segurança Social atingiu em junho um saldo de 587,1 milhões de euros”.

OE2021: Pandemia custou 4.188 milhões de euros ao Estado até junho

A pandemia de covid-19 custou ao Estado 4.188,8 milhões de euros até junho, 384,1 milhões de euros dos quais por redução da receita e 3.804,7 milhões de euros pelo aumento da despesa total, divulgou hoje a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

Apoios às empresas atingem 1.933 milhões de euros até junho

Os apoios às empresas atingiram os 1.933 milhões de euros no primeiro semestre, acima da execução global de 2020, segundo dados hoje divulgados pelo Ministério das Finanças.
Comentários