Beneficiário da Segurança Social? Estas são as datas de pagamentos em agosto

Saiba quais as datas para os pagamentos de subsídios sociais e familiares em agosto da Segurança Social.

A Segurança Social já divulgou as datas de pagamento de subsídios sociais e familiares durante o mês de agosto.

“Com o objetivo de prestar um melhor serviço ao cidadão, a Segurança Social tem uma data fixa mensal para o pagamento dos subsídios sociais e familiares, permitindo um melhor planeamento e uma salvaguarda para os beneficiários, na medida em que sabem exatamente o dia em que recebem o subsídio”, pode-se ler no comunicado da Segurança Social divulgado esta quinta-feira, 1 de agosto.

O primeiro a ser realizado é o pagamento do subsídio de doença profissional: pensões e subsídios que tem lugar hoje.

A 8 de agosto segue-se o pagamento de pensões, a prestação social para a inclusão, e o complemento solidário para idosos.

A 16 de agosto, tem lugar o pagamento de prestações familiares, e o primeiro pagamento dos subsídios de desemprego/doença/parentalidade.

Já a 23 de agosto, decorrem os pagamentos da ação social, e o rendimento social de inserção.

Por último, a 28 de agosto tem lugar o segundo pagamento dos subsídios de desemprego/doença/parentalidade.

Recomendadas

EUA: Powell reitera novamente apoio da Fed à retoma e aponta a “teste mais exigente” no capítulo laboral

O presidente da Fed voltou a reforçar o compromisso do organismo com o apoio à retoma nos EUA e, apesar de vários governadores do Comité da autoridade monetária verem já progresso suficiente no mercado laboral, esclareceu que pretende ver a economia passar “um teste mais exigente” neste capítulo.

Fed revê crescimento dos EUA em baixa e inflação em alta para este ano

A Reserva Federal estima que o crescimento real do PIB norte-americano seja menor do que os 7% estimados em junho, apontando agora para 5,6% em 2021, mas prevê que 2022 traga uma evolução do PIB mais favorável do que o calculado há três meses.

“Basta de destruir” o Fisco. Trabalhadores dos impostos fazem greve de 1 a 5 de dezembro

Em causa está o descontentamento dos trabalhadores contra a demora na regulamentação na carreira ou a perda de autonomia da Autoridade Tributária e Aduaneira, revela esta quarta-feira o STI.
Comentários