Binter recupera ligação entre a Madeira e as Canárias em julho

Já é possível adquirir os bilhetes através dos canais de venda habituais da companhia: www.binter.pt, ligando para o número de telefone 291 290 129 e através das agências de viagens, onde será possível consultar as condições e preços.

A Binter anunciou que a partir do próximo domingo, dia 5 de julho, vai voltar a operar a ligação entre os arquipélagos da Madeira e das Canárias que efetuava antes da crise de saúde provocada pela Covid-19. A companhia regressa aos voos com o objetivo de contribuir ativamente para a recuperação turística nos dois territórios.

A companhia aérea revela que as novas condições propiciadas pela melhoria do contexto de saúde nas duas regiões tornaram possível adotar esta decisão ao poder garantir todas as condições de segurança a bordo, graças à implementação de protocolos de prevenção e medidas de saúde durante todas as fases do processo de voo.

A Madeira vai ter então ligação às Canárias através da ilha da Gran Canaria, todos os domingos, com um voo que parte do Aeroporto Internacional da Madeira às 12h, para aterrar na Gran Canaria às 13h30 horas. O regresso desde as Canárias tem lugar às 14h25 horas, com chegada à ilha da Madeira às 15h55 horas.

Já é possível adquirir os bilhetes através dos canais de venda habituais da companhia: www.binter.pt, ligando para o número de telefone 291 290 129 e através das agências de viagens, onde será possível consultar as condições e preços.

Recomendadas

38% das empresas da Madeira reportam redução superior a 50% no volume de negócios

37% das empresas reportou ter existido um aumento no volume de negócios, quando se compara a 1.ª quinzena de junho com a 2.ª quinzena de maio.

Pandemia mostrou que a Madeira precisa de autonomia mais ampla, diz presidente do Governo Regional

O presidente do executivo madeirense disse ficou evidente aos olhos de todos, sobretudo no início desta crise pandémica, “quão necessário é assegurar para a nossa região uma autonomia mais ampla, que proporcione maiores poderes de decisão aos nossos órgãos de governo próprio”.

Madeira: inscrições no centro de emprego crescem 6%

As ofertas de emprego desceram 71% em termos homólogos, enquanto que as inserções no mercado de trabalho do longo de maio caíram 45%.
Comentários