Black Friday, Cyber Monday e Natal. Mais de 40% dos portugueses preveem encher os sacos nesta temporada de compras

A Google concluiu, com base nas pesquisas, que os portugueses, à semelhança de outros europeus, também começam a planear esta época de compras semanas antes e utilizam diversos canais para o efeito. Conheça as três fases do processo.

Quase um em cada dois portugueses – 44% – admite fazer compras nesta temporada de promoções que se aproxima, que começa com a Black Friday na sexta-feira, inclui a segunda-feira seguinte (Cyber Monday) e abrange também o Natal, segundo um estudo de mercado realizado pela Google.

“2020 foi um ano de mudanças profundas no retalho, com confinamentos que direcionaram o consumo para o digital e para bens essenciais. Para muitos, sobreviver no ano passado significou crescer as vendas online. A Black Friday hoje em Portugal já é muito mais que uma sexta-feira de descontos. E, ao contrário do que se pensa, não canibaliza as vendas de Natal”, considera Joana Bastos dos Santos, manager de Indústria na Google Portugal.

A tecnológica da Alphabet concluiu, com base nas pesquisas, que comportamento dos consumidores e as dinâmicas comerciais dos retalhistas têm vindo a alterar-se ao longo do tempo e, à semelhança de outros europeus, os portugueses também começam a planear e a organizar esta época de compras semanas antes e utilizam diversos canais para esse efeito.

Já em julho os dados do “Google Consumer Survey Portugal” mostravam que os portugueses eram cada vez mais agnósticos em relação ao local onde compram: mais de metade (53%) dos inquiridos admitiu fazer compras tanto online como em lojas físicas e 22% disseram que compram exclusivamente através de meios digitais (sites, marketplaces, aplicações móveis…).

De acordo com a Google, há três grandes momentos para esta temporada de compras em Portugal. A saber:

Build-up – É uma fase inicial, em que os consumidores começam a planear as compras semanas antes da Black Friday, quando procuram descontos e oportunidades. Nesta fase, os consumidores não têm ainda claro que marca ou produto vão comprar e estão abertos a sugestões. Por isso, este é o momento para as marcas assegurarem visibilidade e entrarem no processo de consideração de compra dos consumidores

Craze – É a etapa que decorre neste momento, uma vez que envolve as duas semanas que antecedem e que incluem a Black Friday, nas quais o consumidor está mais adiantado no processo de decisão de compra e pode já estar à procura de produtos ou marcas mais específicas.

Last call – Os consumidores continuam abertos a últimas oportunidades e descontos mais agressivos. Neste momento, o Black Friday e a Cyber Monday já terminaram e começam agora (primeiras duas semanas de dezembro) a preparar as compras de Natal.

Recomendadas

Faturação da Black Friday em Portugal desceu 8,4% face ao período pré-pandemia

Por outro lado, as transações registaram um aumento de 7,7% na sexta-feira de Black Friday, 14,2% no fim de semana; e 24,4% durante a semana.

Cuidado com a manipulação de preços na Black Friday

Se pretende aproveitar a Black Friday esteja atento aos seus direitos de consumidor e seja responsável na gestão do seu dinheiro.

Black Friday. APB alerta para aumento de fraudes ‘online’ em épocas de descontos

A Associação Portuguesa de Bancos recomenda que nunca se clique em links enviados por e-mail ou SMS e se desconfie de chamadas telefónicas de desconhecidos que dizem ser do banco do utilizador.
Comentários