BlackRock aumenta participação na EDP para 7,09%

A gestora de ativos norte-americana continuar a ser a terceira maior acionista da EDP, depois da China Three Gorges, que tem 19,03% do capital, e da espanhola Oppidum Capital, que detém 7,2%. 

A BlackRock aumentou a participação que detém na EDP Energias de Portugal de 5,71% para 7,09%,  anunciou esta segunda-feira a empresa portuguesa, em comunicado divulgado no site da CMVM.

A gestora de ativos norte-americana continua a ser a terceira maior acionista da EDP, depois da China Three Gorges, que tem 19,03% do capital, e da espanhola Oppidum Capital, que tem 7,2%.

A entrada da EDP Renováveis no S&P Global Clean Energy Index, que a 19 de abril expandiu para incluir 82 cotadas, face às anteriores 30, levou a uma subida na procura das ações da empresa, que é detida em 74,98% pela EDP.

A BlackRock gere dois Exchange Traded Funds (ETF) que são indexados ao S&P Global Clean Energy Index, nomeadamente o iShares Global Clean Energy ETF e o iShares Global Clean Energy UCITS ETF.

Recomendadas

Donos do Pine Cliffs e do Sheraton Cascais estão a recrutar pessoal para 260 postos na hotelaria

O grupo hoteleiro internacional mantém o desafio de abrir o Yotel Porto em tempo de pandemia.

NOS passa de prejuízos a lucros no primeiro trimestre de 2021

NOS fechou o primeiro trimestre com um lucro de 30,5 milhões de euros, assente no crescimento da receita e EBITDA nas comunicações. Serviços cresceram em todas as áreas, mas negócio dos cinemas impactou na operação. CEO da NOS considera os resultados “robustos”.

Regulador alemão proíbe Facebook de usar dados dos utilizadores do Whatsapp

A decisão segue um procedimento de emergência aberto pelo órgão regulador na cidade-estado de Hamburgo no mês passado, depois do WhatsApp ter exigido que os utilizadores consentissem com os novos termos, sob pena de não poderem voltar a usar a aplicação.
Comentários