BlackRock passa a ter 2,01% do capital da Jerónimo Martins

“A Jerónimo Martins SGPS, S.A. informa que no dia 25 de abril, a BlackRock comunicou à Jerónimo Martins que, em 24 de abril de 2019, passou a deter 12.671.398 direitos de voto, um valor superior ao limite de participação de 2%”, lê-se no comunicado remetido ao mercado.

Cristina Bernardo

O fundo de investimento BlackRock passou a ter uma participação qualificada na Jerónimo Martins de 2,01%, foi hoje comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“A Jerónimo Martins SGPS, S.A. informa que no dia 25 de abril, a BlackRock comunicou à Jerónimo Martins que, em 24 de abril de 2019, passou a deter 12.671.398 direitos de voto, um valor superior ao limite de participação de 2%”, lê-se no comunicado remetido ao mercado.

Desta forma, o fundo de investimento passou a deter 1,82% de direitos de voto associados a ações e 0,19% associados a instrumentos financeiros.

Na sessão de hoje da bolsa, a Jerónimo Martins liderou as subidas, avançando 6,59% para 14,80 euros.

Recomendadas

Caixa BI escolhe Mota, REN, Sonae e Sonae Capital como ‘top picks’ para 2020

O banco de investimento da CGD antevê um 2020 positivo para o PSI 20, com uma subida potencial de 13% alimentada pelas pares na Europa e nos EUA e o menor risco-país de Portugal. Sobre as favoritas: a Mota-Engil vai ganhar com expansão internacional, a REN é um porto seguro, a Sonae tem vários pontos de ganhos e a Sonae Capital está exposta a muitas oportunidades.

Vendas da Jerónimo Martins cresceram 7,5% em 2019, para 18,6 mil milhões

A Biedronka, cadeia retalhista gerida pelo grupo na Polónia, valeu 67,7% das vendas líquidas preliminares da Jerónimo Martins no ano passado, um total de 12.621 milhões de euros, mais 7,9% que no ano precedente.

Auchan faz parceria com a ‘app’ Too Good To Go contra o desperdício alimentar

A loja Auchan do Almada Fórum será a primeira do grupo a vender os seus excedentes alimentares nesta aplicação.
Comentários