BNI Europa e Raisin assinam acordo comercial

O Banco BNI Europa e a Raisin, celebraram um novo acordo para permitir que os portugueses tenham acesso a produtos de poupança europeus fornecidos pela Raisin, entidade líder no fornecimento de produtos simples de poupança.

Foto cedida

“A partir de hoje, os aforradores portugueses podem diversificar as suas poupanças abrindo e gerindo depósitos a prazo em toda a Europa, com a possibilidade de constituírem depósitos a prazo com taxas de juro atrativas, uma ótima alternativa para administrar sua liquidez ”, diz o Presidente da Comissão Executiva do Banco BNI Europa, Pedro Pinto Coelho.

Assim, através do site do Banco BNI Europa, os aforradores portugueses terão acesso à Raisin e aos seus bancos parceiros em toda a Europa.

“Esta colaboração é a primeira do género a entrar em funcionamento no mercado português”, diz o banco em comunicado.

Pedro Pinto Coelho diz que  os clientes do banco “na plataforma Raisin, têm a possibilidade de pesquisar o país, o banco e o produto onde pretendem aplicar as suas poupanças cumprindo simultaneamente os diversos procedimentos de abertura de conta em países estrangeiros. Essa cooperação é um passo à frente em nossa estratégia do Challenger Bank de oferecer produtos inovadores, rápidos e fáceis de usar para os particulares residentes em Portugal”.

Já Tamaz Georgadze, CEO e co-fundador da Raisin afirmou na mesma nota que “estamos muito satisfeitos por aprofundar ainda mais a nossa cooperação com o Banco BNI Europa e com as novas possibilidades que se abrem para os aforradores em Portugal, permitindo-lhes uma escolha mais ampla de onde depositar o seu dinheiro.”

“A integração do serviço da Raisin com o Banco BNI Europa vem na sequência de uma série de outras parcerias estabelecidas em toda a Europa, como o lançamento bem-sucedido no início de 2018 com o BinckBank da Holanda e com o N26, em 2017”,

Ler mais
Recomendadas

Vice-governador do BdP diz que orçamento comum é fundamental ao euro

O vice-governador do Banco de Portugal (BdP) Luís Máximo dos Santos defendeu esta sexta-feira que a existência de um orçamento comum a nível europeu é fundamental ao reforço da união monetária europeia.

Novo Banco confirma que a venda da carteira de malparado Nata II foi autorizada pelo Fundo de Resolução

O banco confirma assim a notícia avançada hoje pelo Jornal Económico. O Novo Banco já registou nas contas a venda da carteira de malparado ao fundo Davidson Kempner.

Portugueses recorrem cada vez mais ao crédito. 635 milhões em setembro

Os portugueses recorreram mais ao crédito no mês de setembro num total de 635 milhões de créditos contraídos. De acordo com uma nota publicada pelo Banco de Portugal esta sexta-feira, 15 de novembro, relativa à evolução dos novos créditos aos consumidores, os portugueses pediram um total de 295 milhões de euros em crédito pessoal, num […]
Comentários