Bolsa portuguesa acompanha Europa no vermelho

Entre as principais congéneres europeias, o alemão DAX perde 0,02%, o britânico FTSE 100 desliza 0,09%, o francês CAC 40 cai 0,01%, o espanhol IBEX 35 desvaloriza 0,36% e o Euro Stoxx desce 0,05%.

A bolsa portuguesa negoceia esta quarta-feira em terreno negativo, em linha com as principais praças europeias. O principal índice bolsista português (PSI 20) cede 0,08%, para 5.385,88 pontos.

Entre as principais congéneres europeias, o alemão DAX perde 0,02%, o britânico FTSE 100 desliza 0,09%, o francês CAC 40 cai 0,01%, o espanhol IBEX 35 desvaloriza 0,36% e o Euro Stoxx desce 0,05%.

Na bolsa nacional, a Semapa lidera as perdas ao cair 1,76%, para 12,28 euros. Segue-se a Pharol que desvaloriza 1,18%, para 0,09 euros, e a Corticeira Amorim (-0,85%). A NOS, que recua 0,65% para 3,43 euros, e a Sonae, que cai 0,57%, para 0,89 euros, também pressiona o PSI 20 na abertura.

No mercado petrolífero sente-se o otimismo dos investidores. Em Londres, o Brent, que é referência para Portugal, soma 1,02% para 74,35 dólares, enquanto o WTI, em Nova Iorque, ganha 1,09% para 71,22 dólares.

No mercado cambial, o euro aprecia 0,12% face ao dólar, para 1,1816 dólares. Na relação com a libra a moeda única da zona euro deprecia 0,04%, para 0,854 libras. A libra aprecia 0,21% face ao dólar, para 1,3835 dólares.

Recomendadas

Moody’s reviu em alta rating da Infraestruturas de Portugal

As perspetivas da IP são estáveis, em linha com o ‘outlook’ para o Governo de Portugal, considera a agência, admitindo que “a qualidade do crédito da IP está intimamente ligada à do país soberano, dado o seu papel crítico na gestão das redes ferroviárias e rodoviárias em Portugal”.

PSI-20 tomba com queda de mais de 4% do BCP e Greenvolt. Imobiliária chinesa arrasa bolsas

As bolsas europeias encerram em baixa, condicionadas pelo risco de colapso da gigante de imobiliário Evergrande e o seu impacto potencial no sistema. A banca foi dos sectores mais afetados a par com o de recursos naturais. Por cá, a Greenvolt teve uma estreia negativa, pois caiu quase 5% na sessão.

Preocupações sobre ritmo da recuperação económica afetam Wall Street

No arranque da sessão as ações de entidades bancárias como o Morgan Stanley estão a cair 2,88%, enquanto o JP Morgan desce 2,36%. Já o Bank of America deprecia 3,04%.
Comentários