Bolsa portuguesa em alta quando Europa se revela otimista em dia de reunião do BCE

Em Lisboa, treze empresas cotadas negoceiam em alta e cinco em baixa.

O principal índice bolsista português (PSI 20) soma 0,22%, para 5.005,80 pontos, em linha com as principais praças europeias esta quinta-feira, 12 de setembro. Em Lisboa, treze empresas cotadas negoceiam em alta e cinco em baixa.

Os títulos da Sonae Capital (2,56%), da Sonae SGPS (0,45%) e Jerónimo Martins (0,13%), e as papeleiras Altri (0,33%) e Semapa (0,32%) contribuem para a evolução do PSI 20.

Destaque para a Jerónimo Martins que está hoje na notícias. O jornal Público avança que retalhista da família Soares dos Santos não quer pagar 20 milhões de euros ao Estado e, por isso, apresentou queixa junto da União Europeia. Em causa está uma dívida ao Estado contraída a partir de 2012 porque o grupo nunca pagou a taxa de segurança alimentar criada pelo governo de Pedro Passo Coelho.

Na quarta-feira, o banco BiG anunciou que iniciou a cobertura das ações da retalhista com a recomendação de “reduzir” e um preço-alvo de 13,17 euros. A companhia fechou a sessão de quarta-feira nos 15,76 euros.

Em contraciclo, destacam-se as quedas da Galp (-0,64%) e BCP (-0,15%), incapazes de inverter a tendência.

Entre as principais congéneres, os investidores revelam-se animados e otimistas pelo alívio da tensão entre os Estados Unidos e a China, numa altura em que as duas maiores economias do mundo se prepararam para retomar as negociações.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na quarta-feira, anunciou que vai adiar por 15 dias o já anunciado agravamento das tarifas sobre importações chinesas avaliadas em 250 mil milhões de euros. Assim, a administração Trump prevê a subida das taxas só a partir de 15 de outubro, o que significa que Washington acedeu ao pedido dirigido pelo vice-primeiro-ministro chinês. Do outro lado da mesa de negociações, a China estará a ponderar voltar a comprar produtos agrícolas dos Estados Unidos.

A este avanço na resolução do conflito comercial acresce a reunião do Banco Central Europeu (BCE), que ocorre hoje e poderá determinar o anúncio de novos estímulos à economia.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street fecha semana no ‘verde’ à boleia das tecnológicas

Depois de uma semana difícil para os principais índices norte-americanos, os três fecharam esta sexta-feira com fortes valorizações. Investidores mostraram confiança nas ações das tecnológicas e deixaram para trás os temores dos efeitos da pandemia na economia.
Miguel Maya

PSI-20 acompanha Europa e encerra em queda. BCP fecha abaixo dos 8 cêntimos

O BCP sofreu uma desvalorização de 4,23% e a negociar nos 0,0792 euros e foi oi apenas uma das 14 empresas cotadas que encerram em baixa na sessão de hoje. PSI-20 recuou 1,33%, para 3.995,60 pontos.

Wall Street caminha para a quarta semana de perdas. Bolsa de Nova Iorque em baixa

Em contraciclo, com subidas, estão a Royal Caribbean, da Carnival e da Norwegian, depois de o Barclays recomendar a compra de ações destas companhias de cruzeiros porque se estão a aproximar de um “ponto de inflexão”.
Comentários